Reunião ministerial. Celso de Mello autoriza que reunião de Moro com Bolsonaro seja assistida

via Contraponto

O ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal, autorizou na noite deste sábado (9), que o procurador-geral da República Augusto Aras, o advogado-geral da União e o ex-ministro Sérgio Moro tenham acesso integral à gravação da reunião ministerial de 22 abril, na qual, segundo Moro, o presidente Jair Bolsonaro teria cobrado a substituição do diretor-geral da PF e do superintendente no Rio. O vídeo foi entregue pelo governo na noite desta sexta, 8, e o decano decidiu colocar temporariamente sigilo sobre o material. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo, na coluna do jornalista Fausto Macedo.

Segundo Celso, a medida se dá para orientar a formulação de perguntas para os depoimentos que serão colhidos na próxima semana no âmbito do inquérito sobre suposta interferência do presidente Jair Bolsonaro na PF. Mais cedo neste sábado, Aras pediu acesso com urgência ao vídeo da reunião ministerial utilizando argumento.

No despacho, o decano indica que o acesso se dará perante a Polícia Federal em Brasília, em dia designado pela presidente do inquérito, delegada Christiane Corrêa Machado, que exibirá a Moro, a AGU e a Aras, ‘em ato único’ o conteúdo integral do HD entregue pelo governo.

O ministro também já deixou autorizado que PF designe novas audiências das testemunhas caso seja necessário reinquiri-las diante do conhecimento do que se passou na reunião ministerial, a PF designe novas audiências. O ex-diretor da Polícia Federal, Maurício Valeixo, o diretor da Agência Brasileira de Inteligência, Alexandre Ramagem, o ex-superintendente do Rio, Ricardo Saadi e a deputada Carla Zambelli vão depor na próxima semana no âmbito da investigação.

Ao fim do despacho, assinado às 21h55 , o decano avisa ainda que decidirá ‘brevissimamente, em momento oportuno, sobre a divulgação, total ou parcial, dos registros audiovisuais contidos na mídia digital em questão’.

2 thoughts on “Reunião ministerial. Celso de Mello autoriza que reunião de Moro com Bolsonaro seja assistida

  • 10/05/2020, 13:36 em 13:36
    Permalink

    Só me interessa se todos os brasileiros puderem assistir. Quá! Quá! Quá!

    Resposta
  • 10/05/2020, 14:06 em 14:06
    Permalink

    Sérgio Moro agora está falando sobre o isolamento social e corona vírus, demonstrando ter mais uma vez mudado de lado. Demonstrando que talvez não seja mesmo confiável.

    O último Twitter dele foi um ato de desespero por mídia. Disse que esse é o dia das mães mais triste da história por causa do corona.

    Como é ignorante esse Sérgio Moro! Que homem desprovido de cultura! Ou seria somente um cara de pau mesmo?

    Os últimos Twitter de Moro são um tremendo desrespeito com as famílias que ao longo da história perderam familiares em acidentes de trânsito, assaltos, guerras, pestes, tragédias, doenças, etc.

    Para as bilhões de mães que enterraram seus filhos antes do corona, com certeza esse não é o dia das mães mais triste da história.

    É um tremendo cara de pau. Moro político coronelista! Coroné da PF e coroné do judiciário.

    É como se não tivesse havido a perseguição a judeus, cristãos, não tivéssemos tido a grande depressão da década de 1930, a ditadura onde tantos morreram e deixaram suas mães enlutadas… Isso sem mencionar os MILHÕES de mortos nas guerras mundiais e locais.

    Aliás: em 2020 morreram de corona vírus 10 mil pessoas no Brasil, um país onde morrem 100 mil pessoas por ano por causa da violência. Por que, segundo Sérgio Moro, a morte por corona vírus é mais importante que a morte ocorrida por outras causas?

    Esse não é o dia das mães mais triste da história. Talvez seja para o Senhor que está sem cargo público e sem pensão garantida. Deve ser isso, o Sr. Moro está triste porque tá sem cargo público e sem aposentadoria / pensão garantida.

    Mas para todas as mães é um dia das mães como todos os outros: alegrias pelas conquistas dos filhos e tristeza por aqueles que (muito antes do corona) se foram tanto pelo corona quanto por outras infinitas causas.

    Basta de demagogia Sr. Sérgio Moro. Lave sua boca antes de falar de tristeza no dia das mães. O senhor vem revelando que é apenas realmente só um político (da velha guarda), que usa qualquer argumento para se manter nos holofotes.

    Tenha respeito com as mães que perderam seus filhos.

    E deixe de ser puxa saco da rede Globo, o senhor se tornou nada mais do que “linha auxiliar” da Rede Globo.

    Ou seja: o senhor revelou toda a sua “grandeza”.

    Que vontade de vomitar.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: