Sobre os rojões de Londrina: evolução civilizatória

Por Christian Steagall-Condé

Os hospitais batem recordes seguidos de atendimentos de urgência nos Reveillons, de pessoas machucadas por fogos de artifício, indo de crianças à idosos, gerando uma sobrecarga desnecessária e inútil, por pura negligência, imperícia e imprudência, não raro, com sequelas para toda uma vida. (mais…)

, , ,

Copel: sócia e concorrente da Sercomtel em Londrina

Por Gabriel Antunes

Não é segredo que a Copel não tem interesse na permanência da sociedade com a Sercomtel, apesar do Prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, dizer o contrário.

Mas de sócia desinteressada tornar-se concorrente, isso não parece nem ético nem juridicamente aceitável. (mais…)

Um Plano Diretor para Londrina – Parte 1

Por Gabriel Antunes

A cidade é a reunião da sociedade em um determinado espaço. O espaço é fácil mensurar, mas as pessoas são múltiplas em sua forma de pensar e em seus interesses.

Londrina nasceu de migrantes de São Paulo, Minas Gerais e outros locais do País; recebeu imigrantes japoneses, alemães, poloneses, espanhóis e de muitas outras nações. Como então conciliar os interesses dessas pessoas com culturas, crenças, ideologias e pensamentos tão diferentes e vivendo em um mesmo lugar? O Plano Diretor é uma das respostas para essa questão pois se trata do instrumento básico da política de desenvolvimento e expansão urbana. (mais…)

É hora de trabalharmos para um País melhor

Por Valter Orsi

Talvez este tenha sido o mais longo mês de outubro dos últimos anos. Há muito tempo não se via uma disputa pela presidência da República tão acirrada, tão dividida. Pouco se discutiu sobre propostas para o País.

Ainda hoje, encerrada a eleição, pouco sabemos sobre o que cada um dos candidatos que chegaram ao segundo turno querem para o nosso Brasil. (mais…)

Paralisação dos Caminhoneiros, uma reflexão sobre a nossa sociedade

Por Valter Orsi​

A paralisação dos caminhoneiros, que durou pouco mais de uma semana, provocou vários tipos de manifestações por todo o Brasil. Houve quem apoiou e quem criticou.

Mas não quero aqui discutir o mérito da greve, se ela foi justa ou injusta, mas sim um outro aspecto que nos chamou muito a atenção: o comportamento de muitos brasileiros diante de uma crise.

Mesmo praticamente todos sabendo que a paralisação deveria terminar em breve, houve uma série de absurdos que nos leva a pensar se nossa sociedade está preparada para uma situação de desastre, de crise prolongada. (mais…)

A Era do Infocalipse

Desinformar tem sido ardilosamente uma moda perigosa nos grupos de WhatsApp. Como diz apropriadamente o tecnólogo Aviv Ovadya, chefe do Centro de Responsabilidade de Mídias Sociais da Universidade de Michigan (EUA), vivemos a Era do Infocalipse, o “apocalipse da informação”. (mais…)

Excessos da Operação ZR3

Por Eduardo Caldeira

Recentemente, os Vereadores Mário Takahashi (PV) e Rony Alves (PTB) foram afastados de seus cargos em virtude de decisão judicial, por até 180 dias, bem como passaram a ser monitorados por tornozeleira eletrônica.

O referido afastamento ocorreu após a deflagração, pelo Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GAECO), da operação Zona Residencial 3, para o combate a corrupção, ante a suspeita de integrarem “organização criminosa”, dedicada à cobrança de propina para a aprovação de mudanças no zoneamento urbano da cidade. (mais…)

Por uma igreja sem partido

Por Messias da Silva
A derradeira polemica nos anais da Assembleia Legislativa do Paraná, discorre sobre o projeto de lei Escola sem Partido, inclusive com ataques a Deputados contra e a favor.
Para suscitar a discussão imaginaremos que a moda pegue no sentido mais amplo da palavra, a exemplo dos argumentos dos autores do projeto, outros parlamentares resolvessem também apresentar suas posições com relação a outros segmentos da sociedade, o exemplo clássico, é a representação de igrejas nos diversos segmentos do poder público, nesse caso especificamente no parlamento.
Imaginamos o projeto Igreja sem Partidos, pois todos sabemos,  não é difícil de constatar que seu apoio de determinadas denominações religiosas muitos de seus representantes não conseguissem obter mandatos parlamentares, o argumentos puro e simples que professores doutrinam estudantes para determinadas ideologias, serviriam de mesmo argumentos de líderes religiosos se utilizassem de fé alheia e da crença em Deus, para também se utilizassem dos mesmos em benefícios da obtenção de mandatos e consequentemente de poder de defender suas organizações, imaginemos agora se todos que tivessem qualquer divergência com relação a segmentos organizados da sociedade resolvessem militar no sentido de tolher a liberdade de expressão alheia, reteríamos, não só a Escola sem Partido, como também:  
A FIEP sem Partido, Sindicato sem Partido, latifundiário sem Partido, Banqueiro sem Partido, etc…
Em tempos de intolerância fica difícil achar um rumo para o povo brasileiro.
 
Messias da Silva
Dirigente Sindical da Federação dos Bancários

O “turismo da maconha”

Foto: Matias Maxx/Agência Pública)

Do i44 News

Enquanto turistas e negociantes cruzam a Ponte da Amizade atrás de ofertas de eletrônicos, roupas, bebidas e outros produtos, mais ao norte, na fronteira entre Ponta Porã, no Mato Grosso do Sul, e Pedro Juan Caballero, no Paraguai, o clima não é tão amigo. Há turistas, sacoleiros e estudantes de medicina, mas também há narcotraficantes que de lá despacham cocaína boliviana e a maconha paraguaia para todo o país.

(mais…)

, , ,

UEL, Governo e Sociedade: momento para reflexão e crescimento

por Valter Orsi

Tenho visto, nos últimos meses, um embate sem tréguas entre professores e administradores da Universidade Estadual de Londrina e o governo do Paraná por vários motivos diferentes. A queda de braço parece não ter fim. De greves justas a greves políticas, que complicaram o calendário escolar de milhares de alunos, trazendo prejuízos para os estudantes que estavam se formando, para os que estavam no meio do curso ou ainda os que iam ingressar na Universidade.

Percebe-se que o bom senso, de ambas as partes, muitas vezes é colocado de lado. (mais…)

, , , , , , , , ,

Fadiga Material

Por Heraldo Palmeira

Edson Fachin recomendou à PF realizar uma prisão discreta e sem algemas para Joesley e Saud. O ex-procurador Miller, por ora, está livre da cadeia.

Gostaria de saber por que nossas inselênças togadas, especialmente as dos tribunais “superiores”, têm tanta dificuldade de tratar bandidos como simples bandidos. Que estranha “alergia” é essa a algemas? Por que evitar que esses fulanos sejam mostrados entrando em cana? Que respeito humano merecem esses patifes, que dedicaram vidas inteiras a roubar descaradamente o país e a prejudicar principalmente as pessoas mais necessitadas? (mais…)

Os 513 partidos do Congresso Brasileiro

Fábio Vasconcellos, O Globo

O que os parlamentares estão prestes a votar aumentará o preço da barganha política do Congresso, ou melhor, de cada parlamentar eleito em 2018

Estamos no início de 2019. Após uma acirrada disputa eleitoral, o presidente eleito começa a se movimentar para construir maioria na Câmara dos Deputados. Pouco mais de um ano antes, o Congresso havia aprovado a reforma política instituindo, entre outras mudanças, o distritão. Pela nova regra, foram eleitos os deputados mais votados em cada estado. São agora mais do que nunca, 513 “reis do voto”.

, , , , , , , ,

Pelo fim dos supersalários

por Rubens Bueno*

Rubens Bueno – foto Diário do Poder

É certo que a maioria do funcionalismo público brasileiro ganha mal. No entanto, no meio dessa imensidão de servidores públicos, existem castas privilegiadas que chegam a receber até mais de R$ 100 mil por mês de salário. Incorporando uma série de auxílios, engordam o salário acima do teto constitucional e se transformam em verdadeiros marajás da República. É preciso dar um basta nessa imoralidade. (mais…)

O inofensivo Bolsonaro

Por Carlos Andreazza/O Globo

Houvesse uma direita no Brasil, e ele seria nota de rodapé exótica na história.

É produto da doença política brasileira

Jair Bolsonaro é candidato a presidente, tem cerca de 15% nas pesquisas e vem de alugar um partido para concorrer. Nunca, porém, geriu algo que não a vida dos filhos. Precisa, pois, ser tratado seriamente. Cabe ao jornalismo tirá-lo da bolha tuiteira em que alguém como ele pode ser considerado solução para o Brasil e lhe franquear microfones para que fale o que pensa sobre o país. (mais…)

Alta dos impostos é um desserviço ao Brasil

Por Valter Orsi

Valter Orsi – foto Mais Com

E iniciamos a semana tendo que engolir mais uma desfaçatez do governo brasileiro.

Na quinta-feira o governo Michel Temer anunciou a elevação da alíquota de PIS e Cofins sobre os combustíveis. A tributação sobre a gasolina subiu R$ 0,41 por litro. Com isso, a tributação mais que dobrou e deve passar a custar aos motoristas R$ 0,89 para cada litro de gasolina, se levada em consideração também a incidência da Cide, que é de R$ 0,10 por litro.
A tributação sobre o diesel subiu em R$ 0,21 e ficará em R$ 0,46 por litro do combustível. Já a tributação sobre o etanol subiu R$ 0,20 por litro.
A justificativa é de que o governo precisa fechar suas contas.
Vamos falar claro: é uma vergonha isso tudo.
Quando nossas empresas precisam fechar o caixa, cortamos despesas, otimizamos processos, produzimos mais, ou seja: trabalhamos. (mais…)