Sindicato dos Servidores de Londrina envia nota de repúdio

Nota de Repúdio

O Sindicato dos Servidores Públicos Municipais de Londrina – SINDSERV vem publicamente manifestar apoio e solidariedade aos Professores e Professoras agredidos em todo o Estado do Paraná, reprovamos radicalmente a ação promovida pelo Governador e pela Assembleia Legislativa que promoveu a grave violação dos direitos constitucionais à livre manifestação e a violência sofrida aos colegas Professores da rede estadual na tarde de 29/04/2015.

Os nobres colegas, nada mais faziam do que lutar por um direito constitucional de acompanhar todas as discussões que ocorrem na Assembleia Legislativa, mas devido a manobras jurídicas e submissão ao executivo, tomaram atitudes que contribuíram para o massacre na Praça do Centro Cívico.

Cada Professor ou Professora que saiu de sua casa para mais uma aula de cidadania não levou consigo bombas, armas, balas de borrachas ou animais instigados a atacar o próximo, quem assim agiu, foi a Tropa comandada pelo excelentíssimo Governador, que saiu dos quarteis preparada para a guerra e uso de violência desproporcional. Tudo isso somado, levou aos trágicos acontecimentos na tarde de 29 de Abril. Sendo portanto os  únicos responsáveis pelo massacre, o Chefe do Executivo e o Presidente da Assembleia Legislativa.

Diariamente, os professores são submetidos aos mais diversos tipos de violência dentro das salas de aula de todo o Brasil, mas os Professores Públicos do Estado do Paraná tiveram que amargar mais uma vez o fatídico episódio de 1988, quando o então governador, Álvaro Dias, do mesmo partido atual governador Beto Richa (PSDB), deu a ordem para que a cavalaria da PM avançasse sobre os manifestantes que também lutavam por seus direitos e essa ferida foi reaberta na tarde de ontem (29).

Os Servidores Públicos Municipais de Londrina, sabem bem o que é a luta contra uma “ditadura” vendida, e isso só fez crescer e fortificar a base do funcionalismo da cidade. Por isso, que o SINDSERV é solidário a luta dos colegas do estado e decreta o luto pelo falecimento dos direitos democráticos no Paraná.

Deixe uma resposta