Solidariedade e PTB, quem tem poder Manda

E a confusão continua no Solidariedade de Londrina. A destituição da comissão provisória na cidade, que era comandada pelo sindicalista Denilson Pestana, segundo um dirigente estadual do partido, foi provocada pelo descumprimento de um acordo articulado no Estado entre o PTB e o Solidariedade.

No acordo, o PTB apoiaria a candidatura de Márcio Pauliki, do Solidariendade, à prefeitura de Ponta Grossa. Em contrapartida o Solidariedade apoiaria o presidente estadual do PTB, Alex Canziani, que luta para ser o candidato a vice-prefeito em Londrina na chapa de Marcelo Belinati.

Pois bem. Tudo combinado até que tudo ficou coisado.

O ex-presidente da Comissão Provisória do Solidariedade de Londrina, Denilson Pestana, decidiu na convenção apoiar o candidato do PP a prefeito (Belinati) mas deixou em aberto a indicação do nome do vice-prefeito (o acordado estadualmente seria Canziani).

Segundo o dirigente estadual, alertado sobre o assunto, Pestana teria dito que estaria negociando diretamente em Londrina juntamente com o PL e o Patriotas a indicação do nome do vereador Jairo Tamura.

A coisa ficou ainda mais coisada.

A direção estadual conversou com o presidente nacional do Solidariedade, o ex-sindicalista Paulinho da Força, que mandou destituir a Comissão Provisória.

Nada sutilmente, Canziani, que é o dono do PTB no Paraná, indicou para ser o novo presidente da Provisória do Solidariedade em Londrina seu assessor Paulo Bombassaro.

One thought on “Solidariedade e PTB, quem tem poder Manda

  • 15/09/2020, 12:07 em 12:07
    Permalink

    “Canziani dono do PTB do Paraná”? Que poder! Quanta influência num homem só! Que País é este?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: