Todo contribuinte de Londrina vai ajudar a pagar a conta, mesmo contra a vontade

O projeto de lei foi retirado de pauta da Câmara de Vereadores de Londrina várias vezes pelo motivo óbvio: tá difícil de engolir a argumentação para que ele seja aprovado.

O projeto autoriza a prefeitura a contrair um empréstimo de R$ 30 milhões e “enterrar” na telefônica Sercomtel. Traduzindo: cada contribuinte de Londrina vai ajudar a pagar a conta.

Veja abaixo

Autoriza empréstimo de até R$ 30 milhões para a Sercomtel (PL nº 53/2020) – O projeto de lei autoriza o Município a contratar junto à Agência de Fomento do Paraná empréstimo de até R$ 30 milhões para reestruturação administrativa da Sercomtel S/A Telecomunicações. O prefeito Marcelo Belinati (PP), na justificativa do PL, afirma que o crédito somente será contratado se não houver interessados no segundo leilão para cessão do direito de preferência para a subscrição de integralização de ações ordinárias. No primeiro pregão, realizado em janeiro deste ano, não houve interessados. Ainda não foi marcada a data do segundo leilão. O município aguarda um laudo de avaliação econômico-financeiro da Sercomtel Participações S/A e da Sercomtel S/A Telecomunicações, para apurar o atual preço de mercado das empresas e o valor das ações para o processo de capitalização. A Comissão de Justiça, Legislação e Redação corroborou o parecer técnico e manifestou-se favoravelmente ao projeto. A Comissão de Finanças e Orçamento acatou o parecer da Assessoria Técnico-Legislativa e emitiu voto favorável à proposta. Após ser retirado de pauta por três sessões consecutivas, o projeto volta a ser discutido em plenário. Quórum: 10 votos.

9 thoughts on “Todo contribuinte de Londrina vai ajudar a pagar a conta, mesmo contra a vontade

  • 01/06/2020, 17:55 em 17:55
    Permalink

    Emprestar pra investir? Quá! Quá! Quá! Enquanto existir a Sercomtel, os londrinenses vão continuar pondo dinheiro bom em negócio ruim. Quer dizer, no caso em pauta, nem dinheiro bom os londrinenses têm pra pôr, vão deixar a conta para as próximas gerações. Quá! Quá! Quá!

    Resposta
    • 02/06/2020, 07:41 em 07:41
      Permalink

      Enquanto alguns gatos pingados, o blogueiro inclusive, ficam fazendo campanha contra a empresa e tentando desmerecer o importante papel que a Sercomtel desempenha e desempenhou na evolução tecnológica de Londrina, a população londrinense continua acreditando na Sercomtel. Eu trabalho no call center tem colegas meus fazendo 5 novas habilitações por dia. Alguns rumos precisam ser corrigidos, mas a SERCOMTEL é de Londrina e de todos os londrinenses.

      Resposta
      • 02/06/2020, 17:14 em 17:14
        Permalink

        Sejamos francos, César, a Sercomtel já foi boa, mas perdeu o bonde da história e um dos motivos são os seus próprios funcionários corporativistas. Não tem sentido mais uma telefônica e internet públicas. Que a vendam. Que a fechem!

        Resposta
      • 03/06/2020, 10:28 em 10:28
        Permalink

        Não entendi seu comentário. Então quer dizer que a empresa tem dinheiro em caixa e não precisa do empréstimo? A postagem é bque diz que vão injetar mais dinheiro na Sercomtel que tem da de falida. E tem uma pessoa dizendo que não é nada disso? Não entendi…. Vc tem cargo na empresa pública???

        Resposta
  • 01/06/2020, 18:35 em 18:35
    Permalink

    Podiam colocar uma condicionante para essa autorização. Por exemplo: reduzir 100% o número de assessores (um punhado ganhando 9 mil) e baixar de 30 mil para 10 mil o salário desses Diretores que não sabem B…..TA nenhuma de TELECOM. Especialistas em __________ com CNPJ’s. Po**a!!!!!!

    Resposta
    • 01/06/2020, 22:27 em 22:27
      Permalink

      Logo chegam as flores pra turma…

      Resposta
    • 02/06/2020, 17:16 em 17:16
      Permalink

      Isso não resolve o problema de vocês aí dentro da Telecom, Caqui. O problema não é a meia dúzia de diretores e assessores. O problema são 400 funcionários, muitos ociosos e ganhando fortunas. Uma parte, inclusive, deu o golpe do PDV.

      Resposta
      • 03/06/2020, 14:20 em 14:20
        Permalink

        Isso é verdade. E quase a metade desses 400 funcionários exercem cargos de chefia. Já viu em alguma empresa cargo de supervisor júnior? Tem mais chefe que peão. Numa cidade com 3,5 mil desempregados, mais 400, 500 não faz diferença. É até injusto com quem é da iniciativa privada…

        Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: