Transporte Coletivo: tudo para ficar como estava

Como era de se esperar, mudou-se tudo para ficar tudo igual

O contrato do transporte coletivo de Londrina termina daqui uma semana. 

Mesmo sabendo, há dois anos, que o contrato estava para se encerrar, a prefeitura só deu início ao processo de licitação do transporte coletivo pouco mais de dois meses do final do contrato. Até as lesmas que nestes tempos chuvosos circulam preguiçosamente pelo Paço Municipal sabem que qualquer licitação que envolva um dinheiro considerável são demoradas. Há recursos, gente insatisfeita, advogados sedentos, etc.

Mesmo assim, deixaram para a última hora. A Grande Londrina, que tem a maior fatia do transporte, disse que nos termos da licitação não iria participar. Houve quem acreditasse. Bom, tem gente que acredita até no grilo falante.

A Grande Londrina ingressou com uma ação no Tribunal de Contas (?) que vem a ser um órgão auxiliar, veja, não é um tribunal do judiciário, na véspera do recesso do TC. E o que o TC fez – deve ter sido uma das decisões mais rápidas do oeste – suspendeu a licitação.

E o que a prefeitura vai fazer? O óbvio ululante e previsível, vai propor a prorrogação dos contratos com as mesmas operadoras locais.

3 comentários em “Transporte Coletivo: tudo para ficar como estava

  • 07/01/2019, 16:00 em 16:00
    Permalink

    Prefeito Marcelo Belinati ainda está atuando com Antonio Casemiro Belinati oras

    Resposta
  • 07/01/2019, 21:03 em 21:03
    Permalink

    Ô paçoca, você é a favor da renovação com as empresas?? Ou a favor de outros interesses?? Pelo que entendi a licitação é necessária e importante para o município

    Resposta
  • 08/01/2019, 07:31 em 07:31
    Permalink

    Teatro da enganação

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: