Turismo não é só praia e montanha. Entenda mais sobre turismo

Muitos leitores questionando sobre o certificado que Londrina recebeu sobre o Turismo. Ocorre que muita gente entende o turismo apenas como passeios por lugares com belezas naturais – praias, morros, cataratas, etc – ou históricas.

É tudo isso, mas não só. Londrina não tem praias e é muito nova para ter lugares históricos com alguma relevância. Porém é palco de inúmeros eventos empresariais e de negócios; é roteiro de quem pratica esportes – são dezenas de corridas pedestres todos os anos que atraem gente de todos os lugares do Estado e até de fora dele -; tem a Rota do Café (turismo rural); tem um dos mais importantes festivais internacionais de teatro do Pais; tem um festival de dança respeitado; festival de corais; tem um festival de música também inserido no calendário nacional; tem o Demo Sul – festival de bandas de rock -; em a ExpoLondrina, um dos principais eventos de lazer e agronegócio do Brasil; isso sem contar os jogos escolares; desafios entre as catedrais; shoppings de compras que atraem compradores de todo o norte do Paraná; eventos gastronômicos pontuais; restaurantes rurais consolidados; centenas de pequenos eventos empresariais; congressos médicos, etc.

Tudo isso é turismo empresarial/negócios/lazer.

São mais de dois mil eventos por ano acontecendo na cidade que fazem a alegria de bares, restaurantes, hotéis e uma cadeia enorme de prestadores de serviços.

Passe no site do Londrina Convention Bureau (AQUI) e entenda um pouco mais o tamanho do negócio turismo em Londrina.

7 comentários em “Turismo não é só praia e montanha. Entenda mais sobre turismo

  • 23/01/2020, 15:11 em 15:11
    Permalink

    Quia quia quia quia… Mesmo com esse outro entendimento ainda existem opções muito melhores que Londrina. De adianta entender do que ferir a própria ética? Nada. São impostora que até os leigos percebem que é uma grande mentira. A Lava Jato condenou mais gente do PP partido do prefeito do que o próprio PT. Entender do assunto e abrir as pernas , prefiro ser leigo.

    Resposta
  • 23/01/2020, 15:25 em 15:25
    Permalink

    Seguindo a sua lógica, de que um especialista ou experiência ampla no ramo sejam necessárias para opinar, avisa nosso prefeito que o Cláudio Peteski, presidente da Sercomtel, diz ser empresário tucano e privarizador que não consegue vender a telefonia de Londrina não sabe nada de telecomunicações. Ainda ousa questionar com essa desculpa esfarrapada de ser especialista para opinar sobre qualquer fato. E o empresário que necessiamente deveria formar se administração para ter sucesso nos negócios. O Arnaldo Lanches é bem sucedido e não fez administração. Nada haver paçoca. Prefeitinho moleque e mentiroso. Ressalto tudo que disse. Zero para a justicativa… Conta outra lorota..

    Resposta
  • 23/01/2020, 16:30 em 16:30
    Permalink

    Mesmo com a justificativa do aspecto de entrenimento se Londrina, são reais e causem sim uma rota e destino para Londrina como ponto turístico, outros grandes centro são mais atrativos citando a capital do Paraná, Curitiba, e até mesmo São Paulo, maior centro urbano do Brasil e com centenas de opções que Londrina sim, oferece também, mas em vasta proporção menor. O público alvo seria então moradores do INTEIRIORES do Paraná como as pauperrimas de opções de lazer como Porecatu, Sertanópolis, Bela Vista do Paraíso ou até mesmo Tamarana. E se essas pequenas cidades resolverem se rebelar como Cambé e Ibiporã? Londrina vai perder investimentos e ficará fazendo gambiarras para sair na imprensa ou nos blogs para enganar o morador de Londrina. Que bobageira essa politíca londrinense.

    Resposta
  • 23/01/2020, 21:05 em 21:05
    Permalink

    Verdade! Eu mesmo só viajo a turismo pra cidade que tem certificado nível máximo. Quá! Quá! Quá!

    Resposta
  • 24/01/2020, 07:40 em 07:40
    Permalink

    Temos o Centro de Eventos dado por esta perniciosa família Belinati, ainda na gestão do multiprocessado e condenado Antonio Casemiro, tio deste que ainda recebe salários da Prefeitura Municipal, para a família do curitibano Chico Beleza, ex dono falecido da RPC Gazeta do Povo e Jornal de Londrina, tentando ganhar o eterno patrocínio político para seu pernicioso clã.
    Era hora de reverter esta doação.
    Ministério Público de Londrina é silente.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: