Vendaval afeta pelo menos 200 imóveis em Tamarana

Da Assessoria

Uma tempestade acompanhada de ventos fortes atingiu Tamarana no meio da tarde deste sábado (4) e causou uma série de danos na área urbana do município. A ampla maioria das ocorrências identificadas pela Defesa Civil local foram destelhamentos (principalmente parciais) e quedas de árvores (dezenas delas foram derrubadas). Até o momento, o órgão estima que ao menos 200 imóveis – especialmente residências – foram afetados pela chuva. O fenômeno atingiu de alguma forma todas as regiões da cidade. No entanto, não há registro de mortos ou feridos.

Além disso, de acordo com a assessoria de imprensa da Copel, 21 postes foram derrubados pela força dos ventos. A maior parte deles está às margens da Rodovia Victório Francovig, na região dos parques industriais, Conjunto das Flores e Vila Siena. A energia elétrica tem sido restabelecida de forma parcial na cidade. Ainda há problemas na telefonia fixa e móvel e no acesso à internet.

Secretários municipais, integrantes da Defesa Civil do município e servidores da Prefeitura de Tamarana saíram às ruas minutos após o ocorrido e, neste domingo (5), darão continuidade ao trabalho que começaram nas últimas horas. O foco é fornecer lonas para famílias que tiveram suas casas danificadas pelo temporal e desobstruir vias onde há árvores caídas.

O prefeito de Tamarana, Beto Siena, tem acompanhado toda a situação de perto. Ele destacou que, além da atuação da administração municipal, a própria comunidade se uniu para auxiliar quem teve algum tipo de prejuízo por causa da tempestade. “O susto foi muito grande, mas o pessoal da prefeitura já está trabalhando e, além disso, nós temos que a agradecer à própria população, que foi para a rua ajudar porque viu a necessidade”, afirmou Beto.

A Defesa Civil de Tamarana abriu um registro junto ao sistema da Defesa Civil do Paraná na mesma tarde em que o temporal atingiu o município. Esse formulário já tem sido alimentado com dados e informações do ocorrido que irão definir os próximos passos que a administração municipal irá tomar. “Já entramos em contato

com diversas pessoas que tiveram suas casas destelhadas e fornecemos lona a elas. Estamos realizando o levantamento para que a gente possa oficializar os danos causados e tomar as providências que o caso requer. Precisamos que os moradores que tiveram suas casas afetadas entrem em contato com a Defesa Civil, porque nós devemos ter esse cadastro”, pediu o diretor de Operações da Defesa Civil, Arnaldo Oliveira. O órgão pode ser contatado pelos telefones 3398-1976 e 9 9971-5284.

Prédios públicos – O barracão em que funciona a cooperativa de catadores de recicláveis de Tamarana foi praticamente todo destelhado. Também houve destelhamento da Escola Municipal Professora Taeko Lima Almeida, no Jardim Juny. Estruturas esportivas do Centro Social Urbano sofreram avarias consideráveis. Árvores de médio e grande porte caíram bem próximas ao prédio da Prefeitura de Tamarana e ao Hospital Municipal São Francisco. Uma comitiva da administração municipal irá vistoriar locais prejudicados pelo temporal a partir das 10h deste domingo (5), a começar pela Escola Taeko (Rua Francisco Antônio Rodrigues, s/n, Jardim Juny).

Deixe uma resposta