É a banana comendo o macaco. Governo quer investigar o denunciante antes da denúncia

, , , , , , , , ,

STF decide que vacinação poderá ser obrigatória

Por dez votos a um, o Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu ontem que as vacinas contra a covid-19 poderão ser obrigatórias no Brasil, mas não forçadas. Na visão da Corte, a decisão individual de cada pessoa não pode se sobrepor à saúde coletiva do país como um todo. Na prática, isso significa que ninguém será forçado ou coagido a tomar uma vacina, mas poderá sofrer medidas restritivas por leis criadas por União, Estados ou Municípios, caso deixe de fazê-lo. A decisão do Supremo representa uma derrota para o presidente Jair Bolsonaro, que declarou publicamente várias vezes ser contra a vacinação obrigatória. (mais…)

, , , , , ,

Seus problemas acabaram. Salário mínimo vai a R$ 1.088,00

Marcelo Casall Jr/Agência Brasil

Logo após a Câmara dos Deputados aprovar o texto-base da Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) para 2021, em votação rápida e simbólica (sem registro de votos no painel eletrônico), a proposta foi aprovada no Senado e agora segue para sanção presidencial. A LDO define as metas e prioridades do governo para o ano seguinte, orienta a elaboração da lei orçamentária anual e fixa limites para os orçamentos dos poderes Legislativo e Judiciário e do Ministério Público. (mais…)

, , ,

Retrocesso no combate à corrupção

da Gazeta do Povo

A ONG Transparência Internacional (TI) apresentou nesta quarta-feira (14) dois relatórios apontando retrocessos no combate à corrupção no Brasil. Os documentos foram encaminhados à Divisão Anticorrupção e ao Grupo de Trabalho Antissuborno da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) e mostram um desmonte do arcabouço institucional para a luta anticorrupção, além de apontar o presidente Jair Bolsonaro como um dos responsáveis pelos retrocessos. (mais…)

, , , , , ,

Reforma Administrativa, tímida ou modernizadora?

A Reforma Administrativa, proposta pelo governo Bolsonaro avança em alguns pontos mas mantém privilégios de algumas castas de servidores como militares, magistrados, promotores, parlamentares.

Nesta entrevista com o advogado André Portugal, mestre em Direito Constitucional pela Universidade de Coimbra, ele mostra os avanços da proposta e o que poderia ser aperfeiçoado.

, , , , , , , , , ,

Bolsonaro abraçou de vez o Centrão. Mas nega

, , , , , , , , , , , ,

Moro sai e sai atirando em Bolsonaro

, , , , , , , , , ,

Moro, sempre calmo, vaselinou em alguns momentos, e deixou claro sua fidelidade

O ministro da Justiça Sérgio Moro foi o entrevistado de ontem do programa Roda Viva, da TV Cultura. Foi sabatinado por jornalistas de vários veículos.

Na média até que se saiu bem. Deixou claro que, se depender dele, continuará fiel a Bolsonaro e não vai, em hipótese alguma, contrariar o mandatário do País em público.

Mantendo sempre uma postura calma, falou sobre diversos assuntos. Em alguns espinhosos ele vaselinou, como de hábito. Por exemplo, ao ser questionado sobre o enrolado ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio (Turismo), denunciado e indiciado pela Polícia Federal, se gostaria que ele fosse demitido do governo, Moro disse que há investigação em andamento e que a decisão é do presidente. Ou seja, não opinou.

Também se esquivou olimpicamente sobre o caso do chefe da Secretaria Especial de Comunicação Social, Fabio Wajngarten, sócio de uma empresa que tem como clientes midias que recebem do governo, o que é contra a lei.

Disse que não tem interesse, no momento, em concorrer a cargos eletivos, mas confirmou que não assinaria um documento dizendo que nunca se candidatará.

Foi questionado ainda sobre suas atitudes quando era juiz principalmente em relação à Vaza Jato. Reafirmou que, no seu entendimento os áudios vazados não comprovam irregularidades cometidas por ele ou que tenha instruído os promotores nas ações que resultaram na prisão e condenação de diversos políticos, inclusive do ex-presidente Lula.

Comentou ainda que a relação dele com o presidente é ótima.

, , , , ,

Papo Reto… ou Torto: Toffoli, o Imperador do Brasil?

, , , , , , ,

Moro aceitou ser o “super Ministro da Justiça”

Segundo o jornal O Estado de São Paulo, o juiz Sérgio Moro aceitou agora há pouco, depois de uma conversa com o presidente eleito Jair Bolsonaro, ser o novo ministro da Justiça. (mais…)

, , ,

Bolsonaro x Haddad, mais uma decisão entre Coritiba e Bangu

Dias atrás li no twitter que a campanha eleitoral para a presidência este ano parece aquela final do Brasileirão de 1985 no Maracanã entre os inesperados Bangu e Coritiba. Ninguém sabe como eles chegaram lá, mas fizeram a final.

Com alguma diferença, os dois candidatos à presidência da República, Jair Bolsonaro e Fernando Haddad, repetem essa disputa.

Há um ano ninguém sequer imaginaria uma decisão dessas.

Motivos não faltam. (mais…)

, , , , , ,

Bolsonaro entra na disputa para ser a “Alma Política mais honesta do Pais”

E Jair Bolsonaro – que também, ora bolas, enriqueceu com a política – entra em campo para disputar com Lula o título de “Alma Política mais honesta do Pais” 2018… até que apareça por aí outro Mito da honestidade né.

, , , , , , , , , , ,