Copel: sócia e concorrente da Sercomtel em Londrina

Por Gabriel Antunes

Não é segredo que a Copel não tem interesse na permanência da sociedade com a Sercomtel, apesar do Prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, dizer o contrário.

Mas de sócia desinteressada tornar-se concorrente, isso não parece nem ético nem juridicamente aceitável.

Pior ainda: a Copel Telecom iniciou suas atividades em Londrina nos bairros Gleba Palhano e Bela Suíça, justamente onde a Sercomtel tem maior valor agregado, com fibra óptica instalada e excelente infraestrutura de serviços.

Faltando detalhes para que a Sercomtel retome investimentos e volte a oferecer novos e excelentes serviços ao londrinense, é inadmissível observar a Copel ingressando na cidade como se não fosse sócia da Sercomtel.

Os prejuízos anuais podem chegar a 10 milhões de reais, cerca de 10% do faturamento no segmento. Isso porque a Copel, por ser sócia da Sercomtel e dona da Copel Telecom, têm informações privilegiadas e irá conquistar exatamente essa base de clientes da empresa londrinense.

E então, Ministério Público? E aí Sr. Marcelo Belinati? Tem alguém acordado nessa cidade?

Saudações,
Gabriel Antunes, advogado

7 comentários em “Copel: sócia e concorrente da Sercomtel em Londrina

  • 19/11/2018, 16:08 em 16:08
    Permalink

    E tão triste ver a Sercomtel terminar deste jeito. Que tristeza essa Londrina do Belinati.

    Resposta
  • 19/11/2018, 16:16 em 16:16
    Permalink

    no sábado vi na av. ayrton senna duas bikes com publicidade da copel telecom, até estranhei… mas acho valido, tem que abrir o mercado pra livre concorrencia em londrina, a sercomtel morreu só esta faltando encomendar as flores do velorio

    Resposta
  • 19/11/2018, 21:53 em 21:53
    Permalink

    Isso aí é o capitalismo, minha gente. Ou melhor, isso aí é o neoliberalismo. No capitalismo, as sociedades acabam quando os interesses dos sócios passam a ser conflitantes. É a regra. Quem não gostar arruma outro sócio, vende sua parte ou vai pra casa cuidar dos netinhos…

    Resposta
  • 19/11/2018, 23:53 em 23:53
    Permalink

    Pois é Maria…Pelo seu comentário percebe-se a pequenez de sua sabedoria… se você tivesse o mínimo de conhecimento, saberia que ao acabar com uma empresa do porte da Sercomtel em Londrina, também se acabarão muitos empregos que , por consequência, deixarão de gerar renda para o Municipio, que por consequência os impostos dos serviços aqui prestados pela empresa serão transferidos para Curitiba e para outros estados…Seu comentário é de uma pessoa que, porventura, inveja alguém que trabalha nessa empresa e, por sua incompetência, não teve a capacidade de fazer daquele quadro de funcionários.. veja se estude um pouquinho mais

    Resposta
  • 20/11/2018, 09:35 em 09:35
    Permalink

    Parece que existe uma proposta da liberação da Internet COPEL em Londrina e em troca liberar a telefonia fixa (voz) para todos os 399 municipios do parana. Inclusive a COPEL utilizando a SERCOMTEL na Voz. Não seria o fim do mundo, pois a Sercomtel iria receber um valor sobre cada acesso da Internet COPEL Só para se ter uma ideia, os NOVOS MERCADOS da Sercomtel (98 municipios), respondem com 30% do faturamento global. Agora, para espantar de vez o fantasma da falência da SERCOMTEL, o novo governador em sintonia com o Belinati adotar uma estratégia para abrir gradualmente a Adoção por parte dos órgãos do governo a telefonia fixa da Sercomtel, afinal de contas esse foi um casamento de parceria estratégica para atender os interesses das duas empresas. Esse é o caminho Belinati.

    Resposta
  • 20/11/2018, 10:34 em 10:34
    Permalink

    Falta Gestão de quem foi eleito com esse bordão/slogan. O prefeito não sabe o que fazer OU sabe tanto que está mesmo afundando a empresa pra vender barato e ficar com o dinheiro da diferença (deságio). Tá na cara que com a atual administração da prefeitura e a atual administração da empresa – presidente, diretoria e gerencias ela – Sercomtel não terá solução e sim problemas. Por exemplo: as ações trabalhistas são frutos de problemas de gestão, reintegração de demitidos só ocorre se for ilegal… Ministros do TST estão mandando reintegrar demitidos pelo ex-presidente Christian Shineider que não soube administrar a empresa. Oras, quem colocou ele lá? Quem vai pagar essa conta? Improbidade é crime, lesou o patrimônio público e não responde por isso-prejuízo. MINISTÉRIO PÚBLICO sua obrigação é cuidar disso!

    Resposta
  • 22/11/2018, 17:57 em 17:57
    Permalink

    Ao CopelianoPegaTroxa: Maria esta certa, quando teve no topo a Sercomtel não se mostrou competente para se manter na posição. Perda de empregos? Acho que vc não leu as matérias sobre industrias de Londrina que estão de mudanças para outras cidades e pode ter certeza, essas empresas não tiveram problemas de gestão, pelo contrário, cresceram e a administração municipal, não só essa apesar de estar dando um show, foi INCOMPETENTE em manter as empresas e seus empregados em Londrina. Coloquem em vossas cabeças o seguinte: se vocês precisarem de políticos incompetentes, farmácias, universidades e shooping. Londrina é a cidade certa, do resto…………..

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: