Chega de canetada: É preciso esclarecer sobre o IAPAR

Uma cidade que teve praticamente na mesma época a criação da Universidade Estadual de Londrina e do centro de pesquisa Instituto Agronômico do Paraná (IAPAR), logo no período da fatídica Geada Negra de 1975, com o nome de rua dado em homenagem aos dois fundadores Raul Juliatto e Luiz Natal Bonin, merecia saber da pseudo transformação da entidade em reunião aberta e dirigida pelo Governador Carlos Roberto Massa Junior, no auditório do próprio Instituto Agronômico do Paraná.

A canetada do atual e ex-secretário de Agricultura de Beto Richa por 8 anos, Norberto Anacleto Ortigara (originário da Acarpa/Emater e perito contábil do judiciário paranaense) deveria ser avaliada por todos os personagens destas paragens, já que o IAPAR foi construído com os recursos da agricultura cafeeira que alimentou o norte paranaense.
É bom lembrar que antes da renúncia de Beto Richa, Ortigara esteve na comitiva oficial, no Iapar para formalizar a venda/doação dos valorizados 21,9 hectares de fértil terra vermelha ao lado do EuroRoyal Residence Resort e Chácaras São Miguel (https://bit.ly/2TwBcjl) para a Cohapar construir casas do Minha Casa Minha Vida.
Por que não anunciou nada disso?
Ou fez questão de mostrar isso na condução da feitura do plano de governo de Ratinho Junior, onde coordenou o grupo de Agricultura?
Norberto Ortigara é hoje o substituto de Jorge Samek no setor público paranaense (pois ficou 13 anos na direção de Itaipu Binacional), já que ficará em três governos – Jaime Lerner, Beto Richa e Ratinho Junior.
Não é possível que apenas seja um balão de ensaio. Pois acabar/reformular com o Tecpar, Lactec, IPEM e outros órgãos estaduais mantidos em Curitiba (como Biblioteca Pública do Paraná, Teatro Guaíra, Orquestra Sinfônica do Paraná e Procon Paraná) nada a declarar?

2 comentários em “Chega de canetada: É preciso esclarecer sobre o IAPAR

  • 08/01/2019, 11:13 em 11:13
    Permalink

    Importante apresentar o que o IAPAR ofereceu ao longos destes anos ao Paraná.? Apenas um grande número de funcionários com altos salários. o Ex- presidente viajou o planeta com recursos do povo paranaense. Vamos para de conversa. Temos que cortar sim para economizar. Todos querem um Estado mais barato. Contudo, não pode cortar nada que vem a choradeira. Pelo que vi não vão cortar e sim anexar IAPAR a EMATER. Fusão é normal em época de crise.
    Mas, volta a pergunta senhor Paçoca: o que o IAPAR produziu aos longos dos anos a não ser aquela grandiosa festa organizada pelo Markão Kareka. Por favor!

    Resposta
    • 08/01/2019, 13:04 em 13:04
      Permalink

      Não seja ridículo

      Quantos Cultivares foram registrados no Iapar para culturas agrícolas como Cevada e Feijão entre tantas.
      Mandioca, café, etc
      E ainda o gado brasileiro e Paranaense da raça Purunã.
      Se informa o ‘inguinorante’ e presunçoso idiota.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: