Corra que ainda dá tempo. Espetáculo de hoje do Filo, "Carne Viva", libera mais uma quantidade de ingressos

A leitura encenada “Carne Viva”, do grupo Agon Teatro, de Londrina, terá apresentação única nesta segunda-feira (19), às 21h, na Divisão de Artes Cênicas da Casa de Cultura UEL. A apresentação é gratuita e hoje foram liberados alguns ingressos extras. É que a produção do grupo conseguiu disponibilizar mais lugares depois da montagem do cenário. A bilheteria vai disponibilizar os convites extras 1h30 antes da apresentação, por ordem de chegada.

Com dramaturgia de Renato Forin Jr., a peça aborda a fome e a crise social que antecedem os regimes totalitários, partindo da história da personagem Elisabeth que, desempregada e faminta, coloca à venda o seu próprio corpo para estudos, depois que morrer, para continuar vivendo.  A partir da atitude contraditória, a protagonista passa por uma série de instituições e atores sociais, desnudando as estruturas de poder, a desumanidade das relações e a máquina cíclica entre oprimidos e opressores.

Inspirada na peça “Fé Amor Esperança”, do austro-húngaro Ödön von Horváth (1901-1938), “Carne Crua” é o primeiro projeto no Brasil a traduzir e tomar como referência a obra deste escritor comparado a Bertolt Brecht pela contundência política de seu teatro.

“A obra de Horváth já tem uma grande atualidade, pois trata de temas que temos visto se repetirem em todo o mundo nesta nova onda de regimes de força que se aproveitam de momentos de dor e desinformação da população. Fazer esta reescritura no Brasil atual é flagrar, além de tudo isso, os jogos de opressão, que, no nosso caso, são frutos de uma história colonial e, principalmente, chamar a atenção para o absurdo da fome e da insegurança alimentar, que volta a rondar os brasileiros”, explica o dramaturgo.

A leitura encenada do texto será realizada pelo Agon Teatro e por dez atores profissionais e amadores de várias gerações da cena londrinense. O elenco, entre atores do grupo e convidados, é formado por Álvaro Canholi, Antônio Mariano Jr., Antonio Jr., Aurélio Pereira, Beto Passini, Danieli Pereira, Eliete Vanzo, Fátima Sgrignoli, Nivaldo Lino, Raíssa Bessa e Silvia França.

O livro homônimo de Forin, lançado em 2022, nasce de pesquisa com seu grupo, iniciado em 2018, sobre a possibilidade de um “teatro dialético” no contexto contemporâneo, ou seja, a busca de formas dramáticas e de encenação, de viés político, que conseguissem mobilizar reflexões verticais e uma transformação social – na linha do teatro épico de Brecht.

Horváth foi a fonte que o dramaturgo de Londrina descobriu em pesquisas internacionais e que apontou um caminho. A reescritura do original contou com a consultoria de tradução do Prof. Dr.  Alexandre Villibor Flory, da Universidade Estadual de Maringá (UEM), especialista em teatro político e na transcriação de literatura em língua alemã.

Texto: N.Com, com assessoria do FILO

Compartilhe
Leia Também
Comente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios