Justiça dá prazo de 72 horas para Sercomtel explicar como foi calculado o valor da empresa vendida em leilão

foto site sercomtel

A venda da Telefônica Sercomtel continua nos holofotes em Londrina. O juiz Marcos José Vieira, da 1ª Vara da Fazenda Pública, determinou que a prefeitura de Londrina, em um prazo de 72 horas explique porque negou o acesso ao DataRoom com informações da empresa e com base em que dados foi definido o valor da empresa que foi a leilão e vendida em agosto deste ano. (veja abaixo a decisão da Justiça).

Só para relembrar, na primeira quinzena de setembro uma ação popular ingressada na Vara de Fazenda Pública de Londrina pedia acesso ao Data Room com informações da Sercomtel e a suspensão do processo de venda da empresa por 30 dias.

O fundo que comprou a Sercomtel ofereceu um valor de R$ 0,10 por ação ordinária visando a capitalização e a reestruturação societária da companhia.

A ação é assinada pelo engenheiro Auber Silva Pereira e o médico Lauro de Castro Brandão.

 

One thought on “Justiça dá prazo de 72 horas para Sercomtel explicar como foi calculado o valor da empresa vendida em leilão

  • 09/10/2020, 12:56 em 12:56
    Permalink

    Sem dúvida uma negociação bastante esquisita e nebulosa que ao nosso ver merece uma atenção especial das nossas autoridades judiciárias. Constituir uma empresa para ganhar um leilão deste porte é no mínimo estranho . Como Londrinense não vejo com bons olhos este negócio .
    Antes tInhamos o movimento TRANSPARÊNCIA na cidade cujo um dos seus fundadores é o atual Secretário de Gestão Pública que praticamente deixou de existir , será porque ? Ou estou errado ?

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: