A “página virada” (?) de Tóffoli

do Antagonista

Na sabatina de Dias Toffoli no Senado Federal em 2009, o então postulante ao cargo de ministro do STF afirmou que sua ligação com o PT “é uma página virada da história” e que no Supremo passaria a agir como “juiz da Nação”.

Em 2015, sobre quem acha que ele tem uma dívida com o PT por ter sido nomeado por Lula para a Corte, Toffoli disse à Veja que “é só um ignorante, um imbecil, um burro, um néscio para pensar dessa forma”.

De lá para cá, o ministro tomou, entre outras, as seguintes decisões:

– votou contra a prisão em segunda instância em outubro de 2016, dois meses após Lula ter sido indiciado pela PF no caso do triplex e mesmo tendo dito em fevereiro daquele ano que sempre teve consigo “que não era necessário aguardar o recurso especial” junto ao STJ “nem o extraordinário” junto ao STF.

– votou em maio de 2017 a favor da soltura de José Dirceu, seu ex-chefe na Casa Civil do governo Lula, que estava em prisão preventiva na Lava Jato desde agosto de 2015;

– votou em março de 2018 pelo impedimento da prisão de seu padrinho Lula até o dia 4 de abril;

– votou pela concessão do HC de Lula em 4 de abril;

– votou pela concessão do HC do ex-ministro petista Antonio Palocci em 11 de abril;

– votou em 24 de abril para tirar de Sergio Moro as menções da delação da Odebrecht a Lula que tratam do sítio de Atibaia e do Instituto Lula;

– votou, em 26 de junho, pela anulação de provas recolhidas pela Polícia Federal contra o casal petista Gleisi Hoffmann e Paulo Bernardo na busca realizada no apartamento funcional dela, no âmbito da Operação Custo Brasil;

– votou novamente, em 26 de junho, pela soltura de seu ex-chefe José Dirceu, condenado em segunda instância a 30 anos de prisão.

Este é Dias Toffoli, senhoras e senhores – o “juiz da nação”, que chama de “imbecil” quem considera ou desconfia de que sua ligação com o PT não é “uma página virada da história”.

5 comentários em “A “página virada” (?) de Tóffoli

  • 28/06/2018, 11:27 em 11:27
    Permalink

    O ministro, ao conceder liberdade a réu condenado em segunda instância, está acatando ao que determina a Constituição. Se o dono do Antagonista, fugitivo do Brasil e acoitado em Veneza, quer presos após condenação em segunda instância deveria fazer campanha para mudar a Constituição. Como Moro, outro que não respeita a Constituição especialmente quando os acusados são petistas, sugeriu no programa tucano Roda Viva.

    Resposta
  • 28/06/2018, 12:56 em 12:56
    Permalink

    E o blog Antagonista vai falar que o chefão do marqueteiro que fez o blog está soltinho da silva e exercendo o cargo de senador beneficiado pelo STF? O Antagonista falando mal do José Dirceu (o post na realidade não é pro ministro, é uma indireta pro ex-ministro) é igual puta pagando de santinha em puteiro. Me poupe…

    Resposta
  • 28/06/2018, 14:36 em 14:36
    Permalink

    O Toffoli, assim como o Gilmar Mendes, também sofre de um severo caso de egolatria e se considera um receptáculo da essência da justiça, cujos desígnios estão além da capacidade de compreensão de reles mortais, que ao questionarem suas ações apenas se mostram ignorantes e crus.

    Mas ações dizem mais do que qualquer discurso empolado. Se Gilmar Mendes é o santo padrinho dos tucanos, apesar de ser considerado um aliado pelas lideranças petistas quando o assunto é libertar corruptos, o Toffoli é o santo padrinho dos petistas. E para piorar, ele é outro que fica injuriado com essa nova situação do protagonismo e apoio público à Polícia federal e aos juízes de instâncias inferiores e rejeição ao Supremo. Não chega a ser algo colérico como o Gilmar Mendes, que tem um ódio pessoal do Sérgio Moro pelo comparativo entre os dois: o Moro é apoiado e aplaudido por onde passa – com exceção dos socialistas gourmet radicados na Europa e as bolhas de militância petista – enquanto o Gilmar Mendes é visto majoritariamente como um bandido de toga e apoiado pelas figuras mais podres da politica atual e freqüentemente precisa sair por saídas alternativas de aeroportos e recintos públicos. Para mostrar seu poder e superioridade, eles não se fazem de rogados ao jogar operações e investigações inteiras no lixo pra reafirmar que são o poder encarnado, e as instâncias inferiores, uma ralé.

    Eu sinceramente tenho medo do que será da república caso algum poste do Lula – o que inclui o Ciro Gomes – seja eleito em outubro. Ou pior, que a trindade hedionda da 2º Turma consiga soltar o Lula e lhe conceder uma liminar para que seja candidato de fato e ele se eleja apoiado nos currais eleitorais e fraudadores de votos, ainda mais com o Toffoli na presidência do Supremo. Se isso acontecer, o futuro será tenebroso.

    Resposta
    • 28/06/2018, 19:38 em 19:38
      Permalink

      Desculpe-me, Mokvwap, mas tenho de dizer que você deve ler com mais atenção ao noticiário. “O Moro é apoiado e aplaudido por onde passa”. Com licença, amigo, mas… Quá! Quá! Quá! Você só deve ler noticiário dos encontros baba-ovo do Moro nos Estados Unidos, Mônaco e nas festinhas promovidas pelo Aécio. Cidadão, a desaprovação a Moro cresce sem parar. Era 45% em 9/17, 51% em 3/18 e 55% em 6/18. Em junho, amigão, apenas 37% aprovavam o trabalho do Moro. Pouco a pouco o povo está percebendo que Moro não é juiz de fato, é apenas um cabo eleitoral dos tucanos… que pode acabar elegendo o Bozonaro, digo, Bolsonaro. Meu amigo, o povo não é bobo. Até quem vive vendo as besteiras da Globo, Band, SBT, Jovem Pan… uma hora saca que são seus inimigos. Já viu a pesquisa hoje, amigão? Lula, 33%; Bozonaro, digo, Bolsonaro, 15%!

      Resposta
      • 29/06/2018, 23:00 em 23:00
        Permalink

        Companheiro, se você me dissesse que tem uma pesquisa dizendo que mais da metade dos brasileiros acha que o Gilmar Mendes é um herói, eu acreditaria. Tem pesquisas para todos os gostos e tamanhos; esse mês mesmo a Veja mesmo publicou uma em que a Marina venceria todo mundo no segundo turno sem o Lula.

        Talvez eu esteja fechado numa bolha, redes sociais tendem a fazer isso, mas eu nunca vi um vídeo em que o Moro esteja sendo vaiado em massa. Não vejo, por exemplo, pessoas neutras no Twitter criticando o Sérgio Moro; é só buscar pelo nome dele que os poucos críticos que aparecem são militantes petistas com Lula no username ou o perfil recheado de #LulaLivre, golpe, Dilma Presidenta Inocenta e assim por diante. Na Europa, aquela dúzia de pessoas do #LulaLivre chamando ele de golpista num evento ou outro. E o reverso vale para Gilmar Mendes e Dias Toffoli; menções majoritariamente negativas, com os poucos elogios vindo dos mesmos militantes petistas.

        Não sou o melhor pra julgar por estar no sul, e realmente aqui o anti-petismo é muito mais forte do que no resto do país, mas as reações espontâneas ao Lula parecem ser sempre negativas, tanto que pra onde ele vai você lê sobre os esquemas logísticos pra deslocar caravanas de militantes junto com ele. Sempre aquela fotos artísticas, com o mesmo povo erguendo os braços pra ele esperando uma bênção. Aí nos vídeos autônomos do Youtube, aquele pessoal à distância filmando as coisas e mostrando aquela coisa coreografada, pra onde ele vai, o mesmo grupo segue.

        Mas, enfim. Se as pesquisas dizem que o cara que não podia dar um passo fora da bolha que era vaiado tem mais da metade das intenções de votos válidos no país, que seja. Mas como exemplo recente, tinha pesquisas em que a Hillary tinha mais de 80% de intenções de votos, ia ser a eleição mais fácil da história. E você viu o que aconteceu.

        Você tem os seus motivos pra escrever o que escreve, inclusive seu quá quá quá, literalmente todos os seus comentários ecoam Brasil 24/7 e DCM, mas não me interessam. Mas você não me passa honestidade.

        Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: