Ainda os Conselhos e suas benesses

O auditor fiscal londrinense Jaime Kioshi Nakano, que obteve um habeas corpus no STJ para deixar a prisão na Operação Publicanos movida pelo MP, ainda continua gozando de certo prestígio. Figura altaneiro e remunerado nos órgãos como ParanáPrevidência – ao lado do representante do Ministério Público que o solicitou sua prisão – (http://migre.me/qscBD) e no Conselho Fiscal da Celepar representando a Secretaria da Fazenda,  que também diz tê-lo afastado de suas funções laborais, esquecendo-o prazerosamente no rentável posto (http://migre.me/qscAF), bem ao lado do secretário Mauro Ricardo e do Eduardo Sciarra, que ocupam os postos no Conselho de Administração.

Deixe uma resposta