Assentamento Eli Vive doa 7,5 toneladas de alimentos para bairros carentes de Londrina

Da assessoria

Neste sábado de Aleluia (11/04), às vésperas da Páscoa, bairros do entorno das Paróquias do São Lourenço e União da Vitória II receberão um caminhão com cerca 7,5 toneladas de alimentos vindos diretamente do Assentamento Eli Vive, localizado no Distrito de Lerroville – Londrina , região norte do Paraná.

Mandioca, batata doce, banana, abacate e uma dezena de variedades de grãos, legumes e frutas foram enviados pelo Assentamento Eli Vive, criado oficialmente em 2011, com 501 famílias de agricultores e agricultoras integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

Ação de solidariedade do MST ocorre em todo o Brasil, como forma de ajudar a popular urbana que já sofre os efeitos econômicos da pandemia do novo coronavírus.

As doações vão ocorrer a partir das 9h deste sábado, distribuídas para cerca de 500 famílias moradoras da zona sul de Londrina .

Ações de solidariedade em todo o estado
A exemplo do que tem ocorrido em vários estados brasileiros, os acampamentos e assentamentos do Paraná estão realizando doações de alimentos em todas as regiões do estado. Nesta terça-feira (7), 5 toneladas de alimentos orgânicos foram doadas pelos acampamentos Maria Rosa do Contestado e Padre Roque Zimmermann, em Castro, e pré-assentamento Emiliano Zapata, em Ponta Grossa.

Em Castro, 3 toneladas de alimentos foram doadas a cinco Centros de Referência de Assistência Social (CRAS). Já em Ponta Grossa, 2 toneladas de produtos foram destinadas ao Banco de Alimentos do Serviço de Obras Sociais (SOS), da Prefeitura Municipal.

Nesta sexta-feira (10), comunidades do Oeste do Paraná também organizaram a arrecadação de 2 toneladas de alimentos para doar aos povos indígenas da etnia Guarani, moradores de reservas da região.

Além de comida, a Cooperativa de Produção Agropecuária Vitória (Copavi), localizada no assentamento do MST Santa Maria, em Paranacity (PR), doou 60 litros de álcool 70% para o Hospital Municipal Doutor Santiago Sagrado Begga, na última quinta-feira (2). O álcool será usado pelos profissionais de Saúde do município, que já está em quarentena há cerca de 15 dias.

No Paraná, 10 mil famílias vivem em 70 acampamentos do MST e cerca de 25 deles enfrentam o risco do despejo. O estado tem 24 mil famílias assentadas, que moram em 369 assentamentos da reforma agrária.

4 thoughts on “Assentamento Eli Vive doa 7,5 toneladas de alimentos para bairros carentes de Londrina

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: