Bolsonaro pode voltar ao PP pelas mãos de Barros

do Blog do Tupan

Angelo Rigon conta que Jair Bolsonaro, que se elegeu dizendo que não iria disputar um segundo mandato, resistiu ao maringaense Sergio Moro mas entregou-se de coração a Ricardo Barros, aquele da Galvão Engenharia. Barros é a ponte pela qual Bolsonaro voltará ao PP, considerado o partido mais corrupto do país, a se levar em conta mensalão e petrolão. Ele foi filiado ao PP de 2005 a 2016.
A mudança deve acontecer até março do ano que vem. Mas o presidente ainda busca um mote para 2022, já que, como informou no domingo o Washingon Post, ele não poderá mais usar o discurso anticorrupção.

Deixe uma resposta