CMTU está na mira do IAP na coleta e tratamento de lixo

O Instituto Ambiental do Paraná (IAP) está verificando termos de compromisso assumidos pela Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU), sobre a coleta e tratamento de lixo em Londrina. Na análise consta o dever de realizar a compostagem de 30% do lixo orgânico, não enterrar lixo reciclável junto com o lixo comum e também o tratamento de chorume. A CMTU afirmou que abrirá amanhã licitação para o serviço de tratamento de chorume, com o valor de R$ 1,4 milhão. Sobre a mistura de lixo, o presidente da CMTU, José Carlos Bruno de Oliveira, confessa que o problema ainda acontece pela falta de conscientização das pessoas para separar o lixo. Já sobre a compostagem ele explica que a lei é baseada em uma portaria de 2010 e que a lei não obriga o tratamento, no entanto o órgão está tentando melhorar.

Deixe uma resposta