Continua greve nas rodovias e na rede estadual

Mesmo com liminar que obriga os caminhoneiros a não impedir o tráfego nas rodovias, alguns bloqueios continuam principalmente, no Paraná, em 59 pontos. Quem tiver as placas anotadas pode ter que pagar até R$ 50 mil / por hora. Os caminhoneiros protestam contra o alto preço do pedágio e diesel,  tabela de fretes e mudanças na legislação em relação a jornada de trabalho.

Servidores 

De hoje até quarta-feira, várias assembleias serão realizadas, pelo sindicato de professores e funcionários de universidades do Paraná. As assembleias irão discutir as propostas apresentadas por Beto Richa. A mais polêmica é a que fala do Paraná Previdência.

Um comentário em “Continua greve nas rodovias e na rede estadual

  • 27/02/2015, 21:42 em 21:42
    Permalink

    Desculpe-me, mas essa greve dos caminhoneiros está mais pra locaute do que para greve. Até a reivindicação de baixar o preço do diesel não me convence. Como o setor sempre fez, qualquer custo é repassado para os preços. O governo não regula valor de frete. Tudo bem negociar, mas querer arrebentar a economia do país já é demais. Não é à toa que um coxinha (ele é coxinha mas é meu amigo!) hoje veio me lembrar alegre e sugestivamente que uma greve de caminhoneiros derrubou Allende no Chile.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: