Duas empresas assumem capina e roçagem em Londrina

Duas empresas assumiram os lotes de capina e roçagem em Londrina, segundo a Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU). Foram as empresas Costa Oeste, de Medianeira e Paviservice de Curitiba, que assumiram os lotes das zonas norte e sul. A CMTU rompeu o contrato com a empresa Ecsam que havia vencido o processo de licitação. A justificativa é que a empresa teve uma queda de rendimento nos últimos meses, com a falta de equipamentos, e a meta de capina e roçagem deixou de ser cumprida. O contrato de validade com as novas empresas vai até dezembro, com previsão de renovação por mais 12 meses. O custo mensal por lote é de R$ 300 mil e a previsão é que 65 funcionários possam trabalhar por cada área.

Deixe uma resposta