E como fica Londrina? Vai ter ressarcimento?

Foi lá o Ismael Mologni, já falecido, então secretário de finanças de Antônio Belinati em 1989, fez questão de pagar a dívida da CODEL com o Paraná, na gestão de Alvaro Dias. Não sem antes o então secretário da Fazenda Luiz Carlos Hauly pedir para ele pensar bem e acompanhar o desenrolar do processo de Curitiba, que hoje conquistou o perdão de quase 1 bilhão. Então hoje seria em torno de 300 milhões de reais. Como é que Londrina vai pedir a compensação por este desequilíbrio entre Curitiba que não pagou e tem sua Cidade Industrial e Londrina que pagou pelo setor de Cilos Industriais atrás da Cacique Café Solúvel. Como é que fica Beto Richa?

PR perdoa dívida de R$ 1 bi da CIC
 
O governo firmou nesta semana um acordo com a Companhia de Desenvolvimento de Curitiba (antiga CIC) pondo fim a uma demanda que se arrastava havia mais de uma década. Com o acordo, foi cancelada a dívida de quase R$ 1 bilhão com o Estado e que tinha a prefeitura de Curitiba como fiadora.


Também foram liberados os vários imóveis da entidade que estavam bloqueados como garantia de sua dívida contraída com o extinto Banestado. “Com isso, a Curitiba S/A exime-se da obrigação financeira de quase R$ 1 bilhão em valores atuais, resgatando-se uma dívida histórica com a cidade de Curitiba e com a própria Cidade Industrial, que foi a precursora de um novo modelo de desenvolvimento econômico no Estado”, disse o governador Beto Richa.

O acordo celebrado não gera qualquer ônus ao Estado do Paraná e encerra, sem maiores gastos com custas judiciais, um litígio que se arrastava havia anos.

Um comentário em “E como fica Londrina? Vai ter ressarcimento?

  • 24/06/2015, 19:39 em 19:39
    Permalink

    Se estamos falando de ressarcimento, quando Londrina vai ser ressarcida do prejuízo que teve com os impostos que deixaram de ser recolhidos em troca de propina no esquema comandado, confirma afirma o Gaeco, pelo primo do governador?

    Resposta
  • 24/06/2015, 19:42 em 19:42
    Permalink

    É o que sempre digo: Curitiba tem dois prefeitos: um é o eleito para o cargo, o outro é o governador que só tem olhos para a capital. Antes das últimas eleições, durante meses e meses o governador usou de verba de todos os paranaenses para subsidiar o transporte coletivo do curitibanos.

    Resposta
  • 25/06/2015, 06:40 em 06:40
    Permalink

    Não custa perguntar: quando o Brasil será ressarcido pelos assaltantantes do Mensalão, Petrolão, BNDES e outras empresas do Governo Federal na era petista???

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: