Em Londrina paralisação foi pacífica

Foto de Fábio Silveira

Há divergências sobre o número de manifestantes que participou hoje da greve geral em Londrina. A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização calcula que foram em torno de três mil pessoas. Os organizadores dizem que foram umas cinco mil pessoas. Há os mais entusiasmados com a inflação que chutam até 20 mil pessoas.

Independentemente dos números, quem quis fazer greve fez e não se tem notícias de confusão, o que é importante.

 

6 comentários em “Em Londrina paralisação foi pacífica

  • 28/04/2017, 22:03 em 22:03
    Permalink

    Convenhamos… o prefeito de Londrina deu um bom exemplo de como não acirrar ânimos inutilmente. Ontem anunciou que não faria o desconto do dia parado dos professores municipais mas garantiu aos contribuintes que também não serão prejudicados porque as aulas serão repostas e o calendário escolar mantido em sua integridade. Sem dúvida, uma atitude inteligente e sensata. Muito diferente do prefeito botox de São Paulo que passou o dia inteiro provocando os manifestantes, com a ajuda efetiva da polícia do Alckmin.

    Resposta
    • 02/05/2017, 09:59 em 09:59
      Permalink

      E o filho do coitado contribuinte ficou em casa.
      Pra que servidor publico se não serve ao publico que contribui com seu salario?

      Resposta
  • 29/04/2017, 12:42 em 12:42
    Permalink

    Atenção! Essa foto do jornalista Fábio Silveira é fake. Esse povo no retrato tem a mesma densidade que a laranja num saquinho de Tang! Não existe. Quem leu o texto do Lúcio Flávio, que me lembra a agonia dos coxinhas na tentativa fracassada de fazer duas greves gerais no governo Dilma, já me entendeu. LOL!

    Resposta
  • 30/04/2017, 21:08 em 21:08
    Permalink

    Uma meia dúzia de gatos pingados, segundo o vereador comédia do MBL, Filipe de Barros. Falando nisso, será que o vereador Filipe de Barros vai pedir para colocar nos anais da Câmara o texto do Lúcio Flávio? Eheheheheh

    Resposta
  • 01/05/2017, 09:17 em 09:17
    Permalink

    Ainda bem que nosso povo é nobre, pacífico e educado, pois o não tão nobre “vereado” Filipe Barros escapou de levar uma boa e merecida surra dos trabalhadores. O ” vereado” saiu pelas ruas ofendendo, xingando, tripudiando e ameaçando os manifestantes. Atitude de moleque indescente que não pensa como um vereador, uma autoridade que é muito bem remunerado por estes “vagabundos” , segundo sua visão míope e obtusa deste parlamentar que até o momento não mostrou o que está fazendo no Legislativo, a não ser engordando sua conta bancária com uma grana preta é dando emprego para assessor incompetente e ordinário que se deu ao desfrute de fazer o mesmo que o patrão. Em termos de vandalismo, colocou o Boca Aberta no chinelo. Lamentável a atitude desse “vereado”, em vez de estar pensando o Futuro de LONDRINA que tem inúmeros problemas que foram devidamente ignorados pelas últimas administrações, se dá ao prazer de zombar, de tripudiar como se fosse um ser superior, mas não o é. Seu sobrenome fala por si, pelos escândalos do passado, estão lembrados??? Que sirva de lição e não seja apenas mais um da Nossa podre classe Política, vai trabalhar para o bem da cidade seu vagal!

    Resposta
    • 01/05/2017, 20:59 em 20:59
      Permalink

      O vereador Filipe Barros não passa de um jeca mal educado querendo imitar o Dória e o Bolsonaro. Essas agressões do vereador aos trabalhadores também vêm da frustração de seu grupo (MBL) tentar fazer, sem sucesso obviamente, duas greves gerais durante o governo Dilma. O vereador Barros, pelo mau comportamento, deve ser punido severamente pela Câmara. Por muito menos, o Boca Aberta – um gentleman perto do Filipe Barros – levou um esculacho de seus companheiros parlamentares.

      Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: