Ministro determina afastamento do senador do dinheiro nas nádegas

O ministro Luís Roberto Barroso determinou o afastamento, por 90 dias, do senador Chico Rodrigues (DEM-RR), alvo de busca e apreensão na quarta, 14, quando a Polícia Federal encontrou dinheiro entre as nádegas do parlamentar. O Senado precisa decidir se mantém ou não a decisão do ministro.

Na decisão que ordenou o afastamento, Barroso apontou a “gravidade concreta” do caso, que exige o afastamento para evitar que o parlamentar use o cargo para dificultar as investigações.

Chico Rodrigues é acusado de desviar recursos de emendas parlamentares para beneficiar empresas contratadas pelo governo de Roraima para combater a pandemia de Covid-19.

“A gravidade concreta dos delitos investigados também indica a necessidade de garantia da ordem pública: o Senador estaria se valendo de sua função parlamentar para desviar dinheiro destinado ao enfrentamento da maior pandemia dos últimos 100 anos, num momento de severa escassez de recursos públicos e em que o país já conta com mais de 150 mil mortos em decorrência da doença”, disse Barroso, na decisão.

Barroso negou pedido de prisão do parlamentar e de confinamento domiciliar. O ministro proibiu ainda o senador de manter contato com outros investigados. A informação é do Antagonista.

2 thoughts on “Ministro determina afastamento do senador do dinheiro nas nádegas

  • 15/10/2020, 21:50 em 21:50
    Permalink

    Será que o senador afastado vai revelar se foi o presidente que pediu um “empreguinho” de assessor no gabinete do senador para o primo dos filhos do… Bolsonaro? A gente não quer saber só a história do dinheiro não. A gente quer saber como o senador virou um campeão na liberação de verbas parlamentares. A propósito, será que o MP e a PF estão acompanhando atentamente as aplicações de verbas federais distribuídas para o combate ao coronavírus por poucos mas especiais parlamentares que apoiam Bolsonaro em Londrina e região?

    Resposta
  • 16/10/2020, 16:37 em 16:37
    Permalink

    Chico Rodrigues, aliado do Bolsonaro, membro do Centrão, pertence ao partido que, em Londrina, apoia o candidato Tiago Amaral.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: