MP quer que vereador continue usando tornozeleira

O Ministério Público de Londrina pediu na Justiça que seja prorrogado o uso da tornozeleira eletrônica pelo vereador afastado Rony Alves. O uso termina hoje.

Alega o MP que Rony Alves fez ameaças a uma das testemunhas do caso conhecido como ZR3, o empresário Junior Zampar.

A defesa de Rony alega que nunca houve qualquer ameaça ao empresário. Segundo a defesa, no dia 07/12/2018, conforme o video do banco onde teria ocorrido a ameaça, Rony chegou à agência bancária localizada na Av. Santos Dummont às 13h38, antes de Zampar, que apareceu por lá às 13h44. “Nos vídeos fica claro que Rony sequer percebe a presença de Zampar dentro da agência, enquanto ele, ao contrário, olha para o vereador várias vezes.
Rony deixa o local antes de Zampar e é seguido por ele. Próximo ao estacionamento, Zampar o aborda e o cumprimenta, quando os dois passam a conversar e descem a rampa. A conversa, como revelam a imagens, é calma e transcorre em um clima normal. Não há alteração de voz e nem de gestos.
Assim, fica claro que Rony Alves não ameaçou Zampar”, alega o advogado Mauricio Carneiro.

Um comentário em “MP quer que vereador continue usando tornozeleira

  • 28/06/2019, 06:44 em 06:44
    Permalink

    Já imaginaram o cara nas praias do Parana, de sunga e tornozeleira eletronica? 😂😂😂😂😎😘

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: