Nota Oficial da Grande Londrina sobre a greve dos motoristas

Londrina, 23 de outubro

“A respeito da paralisação do serviço público de transporte coletivo urbano de passageiros ocorrida na data de hoje (23/10/2020), deflagrada pelos trabalhadores da categoria, a concessionária TRANSPORTES COLETIVOS GRANDE LONDRINA LTDA., em respeito à população londrinense, tem a informar que:     

a) Desde meados do mês de março de 2020 o sistema de transporte coletivo urbano de passageiros teve aumentado, assustadoramente, o seu desequilíbrio econômico e financeiro. É que com a ocorrência da Pandemia provocada pelo coronavírus (COVID-19), o número de passageiros pagantes reduziu verticalmente e as despesas não puderam ser reduzidas na mesma proporção, em face das medidas (necessárias) de isolamento social adotadas pela Administração Municipal. Vale dizer: foi mantida a operação de 90% (noventa por cento) das linhas para cerca de 20% (vinte por cento) da demanda.

b) Inúmeros expedientes, desde então, foram endereçados ao Prefeito Municipal e ao Órgão Gestor (CMTU-LD), onde se pediu adoção de providências emergenciais para enfrentamento do desequilíbrio econômico-financeiro instalado no sistema de transporte coletivo. Mas, infelizmente, até o presente momento, as medidas adotadas pela Administração Municipal foram ineficazes ao restabelecimento do equilíbrio econômico-financeiro do sistema de transporte coletivo de passageiros.

c) Fiel ao seu propósito de bem servir a população e não deixá-la desassistida nesse momento excepcional e delicado que vem assolando a humanidade, esta Concessionária lançou mão de inúmeras medidas trazidas pela legislação nacional, que, contudo, igualmente não foram suficientes para conter o impacto causado pela queda brutal e sem precedentes de usuários pagantes do sistema.

d) Fato é que, hoje, passados mais de 7 (sete) meses desde o início da pandemia, e sem a necessária contrapartida financeira da Administração Municipal, no tocante ao restabelecimento do equilíbrio econômico-financeiro do sistema, a manutenção do serviço público de transporte está severamente comprometida, pela falta de recursos financeiros necessários à sua operação.

e) Lamentavelmente, diante destas circunstâncias, esta Concessionária não teve, pela primeira vez em sua história, recursos financeiros disponíveis para realizar o pagamento, em dia, dos salários de seus colaboradores.

f) Por conta disso, a GRANDE LONDRINA informa que no dia 21/10/2020 protocolizou ofício ao Prefeito Municipal (doc. anexo), com cópia ao Órgão Gestor (CMTU-LD), solicitando uma AUDIÊNCIA para que fosse discutida, conjuntamente, as medidas que serão adotadas pela Administração Pública para reequilibrar, econômica e financeiramente, o sistema público de transporte coletivo urbano de passageiros, mas ainda não se teve resposta.

g) Por fim, a GRANDE LONDRINA vem a público agradecer os colaboradores que, mesmos cientes da gravidade atual da economia brasileira, não abandonaram e/ou paralisaram seus postos de trabalho, sabedores da importância e essencialidade do serviço público de transporte à população, ao tempo que informa que está empreendendo todos os esforços para, junto ao Poder Concedente, regularizar a situação dos pagamentos, o mais rápido possível. “

DIRETORIA DA GRANDE LONDRINA

One thought on “Nota Oficial da Grande Londrina sobre a greve dos motoristas

  • 24/10/2020, 10:10 em 10:10
    Permalink

    Nossa que pena da concessionária , ta em dificuldades, alguém acredita, que depois de explorar os serviços de transporte, por 40 anos, já arrecadou bilhões arrancando o couro dos usuários, e contando sempre com a mão amiga do poder municipal, faz o papel de vitima, o que não combina com a fortuna dos seus proprietários.Não ta bom para empresa, denuncia o contrato e deixa os serviços para outras empresas.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: