Obrigado Requião, SQN! As estradas devolvidas e o “presente” que Requião deu

Do correspondente em Brasília/Blog do Zé Beto

Foi publicada hoje a Lei nº 13.298 que estabelece a reincorporação pela União dos trechos de rodovias federais transferidos aos Estados e ao Distrito Federal por força da Medida Provisória 82, de 7 de dezembro de 2002. No Paraná 777,6 km foram reincorporados pelo DNIT no Paraná para executar obras de reparos. Em Minas Gerais foram 3.074,5 km, na Bahia são 1.302,2 km e Rio Grande do Sul mais 1.620,8 km de rodovias sob responsabilidade da União. Ao Paraná o importante foi o reconhecimento de que sem convênio próprio a União não devolve o dinheiro usado em rodovias federais, como fez o governador aposentado Roberto Requião na duplicação entre São José dos Pinhais e Garuva (SC) com recursos estaduais – e hoje dando dinheiro para o pedágio federal da espanhola Ateris. Os paranaenses não ver a cor do mais de 1 bilhão jogados fora, pois Requião fez a obra sem autorização federal, mas algum empreiteiro amigo dele ganhou o contrato em ‘concorrência’ estadual, não é mesmo?

Confira a lei e os trechos aqui – http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Lei/L13298.htm

4 thoughts on “Obrigado Requião, SQN! As estradas devolvidas e o “presente” que Requião deu

  • 21/06/2016, 16:10 em 16:10
    Permalink

    alo alo MP, alguem investiga isso aí

    Resposta
  • 21/06/2016, 16:21 em 16:21
    Permalink

    Dinheiro do servidor público evaporou nesta estrada…
    Apenas para lembrar, este 1 bilhão gasto na duplicação entre São José dos Pinhais e Garuva (SC) foi com recursos da extinção do Fundo de Previdência do Estado pela Lei Estadual 10.464/1993:
    “Art. 1°. Fica extinto o Fundo de Previdência do Estado, criado pelo art. 3º da Lei nº 10.219, de 21 de dezembro de 1992, arcando o Tesouro do Estado com todos os benefícios estabelecidos na referida Lei.
    Art. 2º. O montante existente hoje no Fundo será revertido ao Tesouro do Estado.”
    http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=4641&indice=1&totalRegistros=56

    Resposta
  • 21/06/2016, 16:27 em 16:27
    Permalink

    Deu pra fazer estrada federal com dinheiro do povo do Paraná e depois na hora de receber de volta não pode?
    Os promotores nada falam?
    Que grandessissímo Figura Devoluto Paid’égua.

    Resposta
  • 21/06/2016, 21:24 em 21:24
    Permalink

    Vamos aos fatos. Essa lei (13.298) assinada pelo golpista Temer esconde uma patranha que, em breve, será revelada. Essa lei do Michel Cunha anulou uma lei assinada no último mês (12/2002) do mandato de FHC que transferia estradas federais para os Estados. Só que, com as estradas, foi uma bolada de dinheiro e o governador que mais se beneficiou foi Aécio Neves que tomou posse em 2003. Mas a duplicação da BR 376, entre São José dos Pinhais e Garuva, não tem nada a ver com os atos do tucano FHC e o atual presidente golpista. Não sei a quantas anda, mas existe um pedido de indenização junto ao STF feito pelo governador Requião por essa duplicação logo que o governo federal licitou esse trecho para cobrança de pedágio.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: