Professores recusam proposta de salário

O Sindicato dos Profissionais das Escolas Particulares de Londrina e Norte do Paraná (Sinpro) realizou assembleia com os professores das escolas particulares e de creches de Londrina, para discutir propostas dos sindicatos patronais, Sinepe e Secraso.

Nas creches o Secraso ofereceu 7,68% mais 4%. Para as professoras, o Secraso deve cumprir com  o acordo assinado em 2014, que seria de 10%. Os professores das escolas particulares também rejeitaram a proposta feita pelo Sinepe, de 7%. A prefeitura queria um aumento de 17,7%.

Deixe uma resposta