TJ mantém entendimento pela ilegalidade da greve e aumenta a multa à APP Sindicato

E enquanto a greve não termina as multas para o sindicato que representa os professores vão se acumulando.

A 5ª Câmara Civil do Tribunal de Justiça do Paraná rejeitou recurso da APP-Sindicato e manteve decisão que considera a greve ilegal e dobrou a multa ao sindicato – de R$ 20 mil para R$ 40 mil por dia. O TJ-PR determinou ainda, por unanimidade, o retorno imediato às aulas. A greve dos professores teve início em 28 de abril e a multa estabelecida pelo tribunal é válida desde aquele dia.

A Procuradoria Geral do Estado adianta que durante a audiência os desembargadores discutiram considerar a greve abusiva e aplicar sanções mais severas em caso de descumprimento da decisão judicial. Segundo os cálculos do PGE, o sindicato tem que pagar pagar R$ 1,4 milhão pelos 36 dias em greve.

A PGE solicitou à Justiça, na semana passada, o bloqueio do dinheiro da APP para o pagamento da multa em vista do descumprimento da ordem judicial. A medida ainda tem de ser avaliada pelos desembargadores.

Um comentário em “TJ mantém entendimento pela ilegalidade da greve e aumenta a multa à APP Sindicato

  • 03/06/2015, 21:23 em 21:23
    Permalink

    Com o tribunal de Justiça nas mãos do Governo, era de esperar.

    Resposta
  • 03/06/2015, 21:41 em 21:41
    Permalink

    Mais importante que essa decisão do (tá tudo dominado) TJ que certamente será questionada e derrubada em instâncias superiores, é a decisão da juíza (ainda resta uma esperança no judiciário paranaense) que mandou o Richa abrir as contas em 72 horas. Se ele não abrir, ela vai mandar prender o governador? E se ele mentir vai ficar de joelhos no milho? Pede pra sair, Beto!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: