Um bilhão de reais parados no banco. Não dá pra devolver?

Do colunista da Folha/Osvaldo Militão

O advogado londrinense Narciso Ferreira envia à Coluna a sua opinião sobre uma afirmação do secretário da Fazenda do Estado do Paraná em dezembro último, que disse que os poderes Judiciário, Legislativo, Tribunal de Contas e também o Ministério Público são verdadeiras “ilhas de prosperidade”, pelo fato de que eles têm em seus caixas sobras orçamentárias superiores a um bilhão e meio de reais e que estão aplicadas em redes bancárias, rendendo juros e correção financeira. Para Narciso Ferreira, esses poderes deveriam devolver essas sobras para os cofres do governo do Estado. E disse mais: – “Penso que a OAB paranaense deveria fazer campanha para a devolução dessas sobras aos cofres do Estado”.

Deixe uma resposta