Vereadora do PT faz dancinha no Plenário para comemorar derrota de projeto de iniciativa popular

Eu só vi o vídeo agora, mas é sempre bom mostrar para quem não viu ainda como alguns políticos espezinham a paciência dos eleitores.

Em Apucarana, a vereadora Aurita Bertoli do PT dançou em sua mesa durante o protesto dos moradores da cidade, realizado na terça-feira (15), que queriam que o projeto de lei de iniciativa popular fosse aprovado, mantendo o atual número de 11 vereadores e não aumentando o número para 19 como queriam os parlamentares da Casa. Os vereadores derrubaram o projeto popular, e Aurita dançou para comemorar.

A cena foi grotesca. Veja abaixo:

A petista Aurita Bertoli lembrou de outra petista que entrou para a história da bandalheira no Brasil, Ângela Guadagnin  (PT-SP), que tornou-se nacionalmente conhecida por causa da Dança da Pizza, episódio em que dançou no plenário da Câmara dos Deputados, em comemoração à absolvição do colega João Magno das acusações de corrupção.

Amanhã os vereadores voltam ao Plenário para decidir quantas vagas valerão para a próxima legislatura. Ontem, durante uma reunião entre os parlamentares junto com o Ministério Público, ficou acordado que o número será de 15, quatro a mais do que vigora hoje.

Um comentário em “Vereadora do PT faz dancinha no Plenário para comemorar derrota de projeto de iniciativa popular

  • 17/09/2015, 12:14 em 12:14
    Permalink

    Isso ai você mostra mas o PITI do cara de sapo no supremo não né,e tem gente que acha o Gilmar Mendes o guardião da justiça,é por isso que prolifera os malafaias os Valdomiros e as bispas francineias.

    Resposta
  • 17/09/2015, 17:36 em 17:36
    Permalink

    Credo! Dança, gargalha e zomba dos cidadãos. Quanta cara de pau, nos dois episódios! PT se desconectou de vez. Do povo e da realidade. Credo 2!

    Resposta
  • 17/09/2015, 21:18 em 21:18
    Permalink

    Poderiam ser 50 vereadores. Até seria mais representativa a Câmara. O problema é que as câmaras municipais ficam com um percentual muito alto da arrecadação total do município. O mesmo se aplica às assembleias legislativas e o legislativo federal. Nesse período de dificuldades, alguém viu vereador, deputado ou senador propor a redução das verbas orçamentárias do poder legislativo? A discussão deveria ser mais profunda…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: