Ratinho Jr autoriza licitação para viaduto da BR 369, acesso a PUC

Se não for mais uma lenda urbana em Londrina, será uma obra importante. O viaduto, reivindicado há mais de uma década e meia, na BR 369, acesso à Pontifícia Universidade Católica do Paraná, vai não só desafogar o trânsito intenso na região, mas dar mais segurança às milhares de pessoas que transitam por ali todos os dias.

Hoje o governador e uma penca de secretários, em evento em Londrina, autorizou a licitação. A obra deve custar cerca de 30 milhões. A empresa vencedora do edital, que deve ser publicado na segunda-feira (7) no Diário Oficial, terá três meses para a elaboração do projeto executivo e mais 12 meses para executar a obra. A licitação será no Regime Diferenciado de Contratação (RDCi), modalidade em que a mesma empresa é responsável por essas duas etapas. A disputa de preços está prevista para março.

“O viaduto da PUC é uma das obras mais importantes para a estrutura viária da cidade de Londrina. É um local com muitos acidentes, vidas colocadas em risco, transtornos causados pelo movimento grande de carros. A Comissão da Infraestrutura, que é coordenada por mim em parceria com as entidades produtivas, vem liderando uma série de obras estratégicas para o desenvolvimento da cidade de Londrina e da região e melhoria da vida das pessoas, e o resultado é que obras como essa, do viaduto da PUC, o viaduto Brastislava/Av Brasil e a duplicação da PR-445, saíram do papel. E a nossa luta não termina aqui: temos ainda o viaduto da Angelina Vezozzo em Londrina e o da Esperança, em Cambé. Obras de infraestrutura salvam vidas.”, comentou o deputado Tiago Amaral.

“A responsabilidade pela obra seria do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (Dnit), do governo federal, mas sabemos que o órgão tem que atender o Brasil e muitas vezes não tem orçamento ou velocidade para tocar. Então pedimos autorização para que o Governo do Estado faça a obra e hoje autorizamos o início da licitação”, disse o deputado Tercílio Turini.

 

Compartilhe
Leia Também
Comente

2 Comments

  1. Xereta

    Rapaz, queria entender a necessidade de quem está vindo de Cambé e vai acessar o Pull de combustíveis de ir lá em baixo na entrada da PUC para depois voltar para acessar a primeira parte do oitão, sinceramente, não entendi

  2. Curioso

    Tá muito esquisito esses acessos hein! Como que quem vem no sentido Londrina/Cambé vai acessar o bairro à direita (Santa Rita, Maria Lúcia e Pool de Combustíveis) ou até mesmo a PUC? Quem vem no sentido Cambé/Londrina e quer ir para o Pool vai por onde? Porque as marginais não caem diretamente nas rotatórias igual é no Oitão da Madre e no da Unopar Catuaí? Parece que a rua que passa atrás do moinho de Trigo (Av. Cruzeiro do Sul) vai ter sentido único, para o Centro. Não tá fazendo o menor sentido esse desenho que divulgaram aí. Paçoca, ajuda aí a esclarecer isso pra gente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios