Bandidos invadem fazenda do ex-deputado Abelardo Lupion, roubam armas e outros bens da família

do G1

Três homens invadiram a fazenda do ex-deputado federal do Paraná, Abelardo Lupion, e da esposa, Denise Maria Deboni Lupion. Os suspeitos levaram nove armas da família, segundo o filho Pedro Lupion, que é deputado federal.

O caso aconteceu em Santo Antônio da Platina, no Norte Pioneiro do estado, no domingo (1º). Nesta terça-feira (3), conforme a Polícia Militar (PM), os suspeitos não tinham sido localizados.

Em relatório, a polícia informou que, durante o assalto, o ex-deputado foi ferido na cabeça e precisou de atendimento no Posto de Saúde de Jacarezinho. Por conta do ferimento, ele levou três pontos.

A polícia informou, também, que os homens forçaram Aberlado a abrir o cofre da residência, onde estavam as armas. Todas foram roubadas pelos assaltantes, além de outros bens de valor como um relógio de ouro, joias e uma coleção de facas.

Nas redes sociais, o deputado federal Pedro Lupion (PP), filho de Aberlado, disse que os pais foram feitos reféns. A polícia não confirmou, até a última atualização desta reportagem, quanto tempo os assaltantes ficaram na fazenda.

Compartilhe
Leia Também
Comente

Um comentário

  1. Bispo Ramos

    Se a polícia não conseguir recuperar essas armas, é mais um caso de gente que adquire armas para se defender e acaba armando bandidos. Fora as munições. Quem adquire nove armas certamente não compra meia dúzia de balas…

    1. Genildo

      Ué, a culpa é do cara que comprou legalmente e não das “vítimas da sociedade”, leia-se bandidos, que a esquerda tanto defende? Eu hein, jeito esquisito dessa esquerda agir e pensar……

      1. Bispo Ramos

        Se quer comentar, deveria ler com mais atenção o trecho a ser comentado. Apenas constatei uma evidência. Se existe culpa de tantas armas adquiridas legalmente caírem nas mãos de bandidos, a culpa está na permissividade da legislação sobre a compra de armas implantada pelo governo anterior e seus apoiadores. À luz do bom senso, não vejo nenhum motivo para alguém manter nove armas em casa, provavelmente com farta munição, para se defender, a não ser que esteja se preparando para montar uma milícia particular em sua própria residência. E, como se deduz do noticiário, tais armamentos foram inúteis para proteger seu proprietário.

  2. Luiz Flávio

    Bolsonarista viu literalmente o tiro sair pela culatra, foi vitima da liberação total das armas, uma fábula que se tornou grito de guerra do BOZO, verdadeira lorota mentirosa de liberdade, defesa etc, num eterno Blá Bla Blá. Abelardo, ajoelhe e agradeça a DEUS pela sua vida. Talvez tenha sido um aviso.

  3. Campos

    O armamentista tinha três armas para cada bandido. E daí? Adiantou alguma coisa? Não, e ainda ficou sem as nove armas, quem sabe algumas pistolas .40 e até rifles poderosos. Na corrida armamentista promovida pelo governo Bolsonaro, só saíram ganhando os lobistas e os fabricantes de armas. E também muitos bandidos, que reforçaram seus arsenais com armas que tiveram o preço reduzido com o aumento da oferta e com aquisições feitas legalmente por laranjas. Um desastre para o país, que ainda custará muitas vidas de inocentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios