Beto Richa pensa sim em ser candidato a prefeito de Curitiba

Conversando ontem com um dos principais aliados –  nos bons e maus momentos – do deputado federal Beto Richa, ele garantiu que sim, o ex-governador, animado com números de pesquisa, está articulando com outros partidos para viabilizar sua candidatura.

A ideia é fechar um bloco de centro-direita.

 

Compartilhe
Leia Também
Comente

5 Comments

  1. GREGORY

    Campanha do PSDB com Beto Richa em Curitiba e Edgar Bueno em Cascavel fortalece muito o partido.

  2. Luiz Flavio

    É muita cara de pau deste sujeito que enrrolado com a justiça já esteve preso por atos de corrupção. Só falta fazer acordo com a justiça tal qual o outro corrupto contumaz atual presidente da gloriosa Assembleia Legislativa que simplesmente arquivou denúncia contra o Ademar Traiano.

  3. Danilo Mendes

    Abi, Victor Hugo, Márcio da Receita…..
    Muita coisa pra lembrar e resgatar.

  4. Luiz Flavio

    FICHA CORRIDA DO EX-FUTURO CANDIDATO A PREFEITO DE CURITIBA. Entenda: Operação Quadro Negro investiga desvio de dinheiro de obras de escolas no Paraná
    Conforme o Ministério Público do Paraná (MP-PR), o ex-governador Beto Richa é o chefe do esquema que desviou pelo menos R$ 20 milhões; defesa nega.
    Por Carolina Wolf, RPC Curitiba Um dos maiores escândalos de corrupção do governo de Beto Richa (PSDB), a Operação Quadro Negro investiga desvio de pelo menos R$ 20 milhões que deveriam ter sido usados na construção e reformas de escolas públicas no Paraná.

    O Ministério Público do Paraná (MP-PR) apresentou duas denúncias contra o ex-governados e mais cinco pessoas. Os promotores apontam Richa como chefe da organização criminosa que prejudicou a educação do estado.

    De acordo com denúncia do MP-PR, o esquema era chefiado pelo então governador do Paraná, Beto Richa. Os promotores afirmam que o ex-governador era o comandante e principal beneficiário dos desvios. A investigação que levou o ex-governador à cadeia foi baseada, entre outras provas, na delação premiada feita pelo ex-diretor da Secretaria de Educação do Paraná Maurício Fanini, preso desde 2017. Os promotores destacam ainda que Fanini tinha a “obrigação de prestar contas regularmente a Beto Richa a respeito dos valores arrecadados”. A afirmação foi feita na delação premiada homologada pela Justiça. A arrecadação da propina, segundo a denúncia, era feita por operadores, pessoas da mais alta confiança de Beto Richa, como Luiz Abi Antoun, primo dele, Ezequias Moreira, ex-secretário de Cerimonial, Jorge Atherino, empresário e amigo de Richa. De acordo com os promotores, entre os anos de 2012 e 2014 foram feitos repasses milionários a Beto Richa. Na delação premiada, Fanini afirmou que parte do dinheiro desviado das escolas foi para uso pessoal do ex-governador.

    A denúncia relata ainda que, quando esquema de corrupção começou a ruir, em 2015, Beto Richa agiu para atrapalhar as investigações. Ele também foi denunciado por obstrução de Justiça. A ex-primeira dama, Fernanda Richa, segundo a denúncia, agiu para evitar que o ex-diretor da secretaria revelasse fatos que pudessem levar ao marido e líder do grupo criminoso.

    Fanini afirmou, na delação, que Beto chegou a pedir para que destruísse documentos, fotos e mensagens.

    “O Beto estava apagando as fotos do Luiz Abi. ‘Ó, tô apagando todas as coisas que eu tenho aqui do Luiz Abi, as conversas de WhatsApp, fotos, tudo, e você eu quero que faça a mesma coisa, tire, apague todas as fotos, as conversas, tire tudo. Se tiver dinheiro em casa, documento, tire tudo e tal”, afirmou Fanini.

    O esquema de corrupção prejudicou milhares de estudantes e deixou em ruínas escolas de norte a sul do estado.

  5. Biro

    Essa é a política do nosso país.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios