Bolsonaro será ouvido hoje na PF sobre possível incitação aos atos golpistas

do Extra

O ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) vai prestar depoimento à Polícia Federal (PF) nesta quarta-feira pela segunda vez em menos de um mês. Depois de falar sobre o caso das joias dadas pela Arábia Saudita, no início de abril, Bolsonaro agora será ouvido pela suspeita de incitação aos atos golpistas do 8 de janeiro.

O depoimento desta quarta foi determinado pelo ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF). Em janeiro, Bolsonaro foi incluído em um inquérito que investiga a autoria intelectual e a instigação dos atos.

A oitiva dele já havia sido solicita em janeiro pela Procuradoria-Geral da República (PGR), mas Moraes afirmou na época que era preciso aguardar o retorno do ex-presidente ao Brasil, o que ocorreu no fim de março. Bolsonaro passou três meses nos Estados Unidos.

Confira outras investigações a que Bolsonaro responde:

Joias

Bolsonaro prestou depoimento neste caso à PF no dia 5 de abril. A PF instaurou a investigação após o jornal “Estado de S. Paulo” revelar que um conjunto com colar e outros itens de diamantes avaliado em R$ 16,5 milhões foi trazido, de maneira ilegal, pela comitiva do ex-ministro Bento Albuquerque. O conjunto acabou apreendido pela Receita Federal ao retornar da Arábia Saudita.

Apologia ao estupro

Desde 2016, Bolsonaro é réu no STF por incitação ao estupro e por injúria, por ter dito que a deputada Maria do Rosário (PT-RS) não merecia ser estuprada porque é “muito feia”. A tramitação dessas ações foi interrompida durante seu mandato presidencial, mas foi retomada agora. Na segunda-feira, a PGR defendeu que os casos sejam enviados para a primeira instância.

Pandemia

No fim do ano passado, a PF afirmou ao STF que Bolsonaro cometeu incitação ao crime, por estimular as pessoas a não usarem máscaras, além da contravenção penal de “provocar alarme ou perigo inexistente” ao associar o uso da vacina da Covid-19 com o desenvolvimento do vírus da Aids. Em fevereiro, a PGR pediu o arquivamento do caso. Ainda não houve decisão do relator do caso, Alexandre de Moraes.

Vazamento de inquérito

Em fevereiro do ano passado, a PF afirmou que Bolsonaro cometeu o crime de violação de sigilo funcional, ao divulgar uma investigação sigilosa sobre ataque hacker ao TSE. A PGR já pediu para arquivar esse caso, mas o pedido foi negado por Moraes, que também é o relator desse inquérito.

Também há diversos pedidos de investigação pendentes contra Bolsonaro. Em fevereiro, 10 desses pedidos que estavam no STF foram encaminhados para a primeira instância. Cinco deles foram apresentados após o então presidente atacar o STF em pronunciamentos feitos durante o 7 de setembro de 2021. Os demais tratam de supostas declarações racistas, a realização de um passeio de moto nos Estados Unidos, difamação e injúria.

Também em fevereiro, o ministro Luiz Fux enviou para a Justiça Eleitoral um pedido de inquérito apresentado pela PF contra o ex-presidente pela suspeita de uso indevido de imagens de crianças e adolescentes durante a campanha eleitoral. As imagens teriam sido utilizadas em situações que incitariam o uso de armas.

Compartilhe
Leia Também
Comente

5 Comments

  1. Satanás

    Já é a segunda vez na PF. Na terceira vai poder pedir música no Fantástico? Mas em breve vai estar na CPMI. Todos esses caminhos podem levar à Papuda. Quá! Quá! Quá!

    1. Genildo

      3 vezes na PF e pode pedir musica? E quem morou lá tem direito a que? A marmita ele já tá carregando……. Quá! Quá! Quá! Quá! Quá! Quá!

  2. Campos

    Como a lei tem o poder de transformar as pessoas. Bolsonaro, na PF, de mito virou santinho de quinta categoria, um doentinho inimputável. A Polícia Federal teve o dom de transformar Bolsonaro de audacioso comandante golpista em ratinho de bote afundando. Bolsonaro até pode escapar da cana, mas centenas de seus seguidores já estão enjaulados. O que eles vão achar desse comandante fujão da raia?

    1. Comedor de mortadela rebaixado para comedor de abó

      Ouvi dizer que para se livrar desse BO ele vai alegar que é amigo do Lula, será que vai dar certo?

  3. Alô Câmara Vereadores investigar isso

    Vai bater foto e dizer que fez reunião lá. Estaremos de olho na prestação de contas dele e depois vamos checar as reuniões com autoridades e resultados.
    Dessa vez não Marcelo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios