PGR denuncia Moro por calúnia contra Gilmar Mendes

de O Antagonista

A Procuradoria Geral da República (PGR) denunciou hoje ao Supremo Tribunal Federal (STF) o senador Sergio Moro (União Brasil-PR, foto) por calúnia contra o ministro Gilmar Mendes. Moro insinuou em video que Mendes vende habeas corpus.

Em vídeo que circulou nas redes sociais na última sexta-feira (14), Moro fala sobre a suposta venda de decisão judicial por parte do ministro. Não, isso é fiança, instituto… pra comprar um habeas corpus do Gilmar Mendes, diz o senador, rindo, a um interlocutor.

Lindôra afirmou que Moro cometeu crime de calúnia contra o ministro do STF ao sugerir que Mendes teria praticado corrupção passiva e pede que ele seja condenado. A magistrada apontou que, ao atribuir falsamente a prática do crime de corrupção passiva ao ministro do STF, o senador teria agido com a “nítida intenção de macular a imagem e a honra objetiva do ofendido, tentando descredibilizar a sua atuação como magistrado da mais alta Corte do País.

Ela pede ainda que, em caso de condenação superior a quatro anos de prisão, que o senador perca o mandato. 

Compartilhe
Leia Também
Comente

8 Comments

  1. Genildo

    Acho que essa procuradora deveria ir a faculdade onde se formou e pedir o dinheiro de volta ou então deixar de se comportar como advogada de ministro do STF.
    Primeiro, crime de calunia é ação penal privada. Gilmar representou? Certamente, concluiu-se o inquérito policial ou ela já foi extinto?
    Segundo, como é que ela vislumbra uma pena superior a 4 anos em um suposto crime com pena de 6 meses a 2 anos mais multa? Como gente?
    Não vou me impressionar se requerem prisão perpetua mais mais 30 anos adicionais de periculosidade nesse caso.
    É cada uma que me aprece viu……..

  2. Janoninho

    Se rolar temos que fazer um pato assado e comemorar.

    1. Genildo

      As chances dessa patacoada prosperar é proporcional as chances de vc sair de casa agora e ir para o aeroporto e comprar uma passagem de avião para Brasília por R$ 200,00, sentar ao lado do Presidente da Republica que vai começar a te falar todas as verdades sobre o mensalão e o pretrolão enquanto saboreiam uma picanha mal passada, resumindo, não vai rolar, mas como tem gente que gosta de acreditar……..
      Essa senhora quer apenas e tão somente se mostrar útil ao atual governo para juntamente com Aras serem reconduzidos ao posto, nada mais que isso. Inocência da parte dela.
      Lembrando que o mesmo ministro do STF em questão é aquele mesmo que caluniou um promotor de justiça do Paraná afirmando ser ele um alcoólatra que se envolveu em um acidente de transito enquanto dirigia embriagado. Errou feio e a União teve que pagar uma indenização ao promotor, hoje procurador. O ministro não perdeu cargo, não foi afastado e nem foi preso.
      THE END

      1. Satanás

        Quá! Quá! Quá! “Se rolar…”, se – conjunção subordinativa CONDICIONAL, se rolar – oração subordinada CONDICIONAL… Quá! Quá! Quá! Ajude a gente, Google! Quá! Quá! Quá!

        1. Genildo

          Quá! Quá! Quá! Quá! Quá! Quá! Quando se refuta fatos corrigindo erros de português é que a coisa já desandou mesmo hein? Parece aquela tese de CEP errado que usaram para descondenar o ladrão que vc votou e ajudou eleger. Dá até pra mudar o nick name pra “menino da quinta série. Quá! Quá! Quá! Quá! Quá! Quá!

  3. Dor de Cotovelo

    Denúncia armada pelo PT.

    1. Satanás

      Olá, detetive, corre avisar o Xandão. Quá! Quá! Quá!

      1. Genildo

        As palavras mais inteligentes que vc consegue escrever é o Quá! Quá! Quá!
        Também votou no Janjo né, vai esperar o que?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Buscar
Anúncios
Paçocast
Anúncios