Banqueiro teria participado de um suposto plano de fuga de Cerveró

Da Folha de São Paulo

Aécio Neves e o amigo André Esteves

Preso hoje por tentar atrapalhar as investigações Operação Lava Jato, o banqueiro André Esteves teria participado de um plano de fuga para tirar o ex-diretor da Petrobras Nestor Cerveró do país e, assim, evitar sua delação.

Segundo relato do ministro do STF Teori Zavascki a colegas, Esteves teria se proposto a bancar os R$ 4 milhões da operação. O valor serviria também para excluir o banqueiro das denúncias de Cerveró, ainda de acordo com relatos de Teori. O senador Delcídio do Amaral (MS), líder do PT no Senado, também foi preso por participar do esquema.

O pagamento seria feito por meio de contratos simulados entre um dos advogados de Cerveró, Edson Ribeiro, com o banco BTG, do qual Esteves é o principal sócio. Ribeiro, por sua vez, repassaria o dinheiro para a família de Cerveró, ainda de acordo com o relato de Teori a ministros do Supremo. (leia mais)

Um comentário em “Banqueiro teria participado de um suposto plano de fuga de Cerveró

  • 25/11/2015, 13:42 em 13:42
    Permalink

    O senhor pode explicar a razão de ter publicado a foto do Aécio Neves ao lado do bandido? Qual a relação do senador com o criminoso?

    Resposta
    • 25/11/2015, 17:59 em 17:59
      Permalink

      Vou te explicar Fagunde,o banqueiro quando o Aecio supostamente casou esse bandido lhe pagou a lua de mel num luxuoso hotel 5 estrelas e eu acho que ele também ajudou a quebrar o velcro da noiva,entendeu??????????

      Resposta
    • 25/11/2015, 21:02 em 21:02
      Permalink

      Simples: eram amigos. Embora o “bandido” tenha doado dinheiro a rodo para os grandes partidos e muitos candidatos (O Cunha recebeu R$ 500 mil, Beto Richa recebeu R$ 2 milhões), ele estava “100% com Aécio”.

      Resposta
      • 26/11/2015, 12:28 em 12:28
        Permalink

        O banqueiro também pagou viagem do Lula a Londres, e daí? Então o Lula é cúmplice dele? E não importa de quem ele pagou despesa, o fato é que se envolveu numa maracutaia envolvendo um senador do PT e uma empresa – a Petrobras – controlada pelo PT, da qual o partido extraiu milhões e milhões de reais criminosamente.

        Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: