Cobrou cirurgia do SUS e foi condenado

O neurocirurgião Pedro Garcia Lopes foi condenado à perda da função pública e terá que pagar uma multa de R$ 9 mil por improbidade administrativa, gerada pelo Ministério Público. Ele teve os direitos políticos anulados por nove anos, além disso, está proibido por dez anos de ter com o poder público e receber benefícios e incentivos fiscais. O médico é acusado de ter cobrado R$ 27 mil, para retirar um tumor intracraniano de uma paciente de Sertanópolis. O médico afirma que o valor cobrado é referente a locação de aparelhos e equipamentos.

Deixe uma resposta