Da Frigideira para a Fogueira sem escala

E  deputada federal Luisa Canziani, que não é muito dada a dar entrevistas por estas bandas quando a chapa esquenta, entrou com uma ação para deixar do PTB de Roberto Jefferson, aquele que já foi preso e condenado por participar ativamente do Mensalão do PT e que agora é o melhor amigo de Bolsonaro.

A deputada alega que tem sido agredida, caluniada, etc etc, dentro do próprio partido. Tudo começou quando ela participava de uma matéria para a Rede Globo e foi flagrada com um microfone sem fio em uma reunião com o ministro da Educação e outros parlamentares.

Saindo do PTB, que hoje é quase uma seita, deve ir provavelmente para o PP cujos comandantes são Ricardo Barros, fartamente denunciado em vários processos de corrupção, Ciro Nogueira ex-aliado do PP e também personagem frequente das colunas policiais da política e Arthur Lira, o presidente da Câmara que também já foi denunciado por rolos na vida pública.

Da frigideira para a fogueira sem escala.

5 thoughts on “Da Frigideira para a Fogueira sem escala

  • 28/07/2021, 11:42 em 11:42
    Permalink

    Bem feito! Ninguém manda ter tanto apego assim ao Centrão. Quá! Quá! Quá!

    Resposta
    • 28/07/2021, 17:07 em 17:07
      Permalink

      Pelo perfil ideológico da Deputada Luisa Canziani, os partidos que melhor abrigam esse tipo de político é o Centrão.
      Ela não é esquerda, centro esquerda, centro direita, nem tão pouco uma direita convencional.
      Ela é Centrão, que sobrevive fisiologicamente.
      Para nós, tanto faz.
      Dane-se.
      Está ajudando a ferrar com nós, da classe trabalhadora.
      Espero que não se reeleja.

      Resposta
  • 29/07/2021, 10:34 em 10:34
    Permalink

    Que safra de deputados Londrina elegeu!… Ontem saiu a notícia de que o deputado Fifilipe Barros mandou uma equipe de assessores a um presídio paulista entrevistar um estelionatário e hacker chinfrim para arrumar novas argumentos a favor do voto golpista, isto é, voto impresso. Vergonha! Esse deputado deveria ser cassado por falta de decoro parlamentar. Imagine se a moda pega e se deputados vão buscar argumentos para suas teses entrevistando presidiários daqui pra frente.

    Resposta
    • 30/07/2021, 12:15 em 12:15
      Permalink

      Tem essa aí. Tem o presbiteriano e tem o Boca Aberta que representam lá na Câmara, a nossa querida e abençoada Londrina.

      Estamos bem servidos de representantes

      Resposta
  • 29/07/2021, 13:51 em 13:51
    Permalink

    Deputada sem sabor, sumida e esquecida. É um zero. Não quer o Bob mas é amiguinha do centrista Arthur Lira, presidente da Câmara dos Deputados, a quem apoia em troca de benesses.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: