Eleições: a briga para não ser mero coadjuvante

Como não haverá coligação para a eleição proporcional, está ocorrendo um fenômeno curioso nesta janela da traição – período em que vereadores que participarão da eleição podem mudar de partido sem perder o mandato.

Cada partido terá que formar uma chapa forte para concorrer. O curioso é que vereadores estão adiando ao máximo a mudança para não assustar os demais integrantes das chapas dos partidos.

Quem transita pelo meio político acredita que, com a profusão de siglas, dificilmente um partido terá votos suficientes para eleger mais do que dois vereadores.

Ou seja, como sempre, muitos dos candidatos, mesmo com bom potencial de votos, ficará no grupo dos coadjuvantes.

2 thoughts on “Eleições: a briga para não ser mero coadjuvante

  • 11/03/2020, 13:14 em 13:14
    Permalink

    O fim das coligações para eleições proporcionais é uma bem-vinda, ainda que atrasada, mudança. Com sorte isso pode esfarelar aqueles partidos que existem só pra mamar o fundão eleitoral.

    Resposta
  • 11/03/2020, 14:13 em 14:13
    Permalink

    Seo paçoca quando voce vai postar algo do Boca Fedida Aberta? Esta com medinho né?? Tem que ter coragem para praticar jornalismo como o Pedrialli viu!

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: