Entidades fazem campanha contra a venda irregular de vale-transporte

Reunidos na última semana na Promotoria de Defesa do Consumidor de Londrina, entidades empresariais, representantes do Ministério do Trabalho, da Delegacia Regional do Trabalho, INSS, Polícia Militar, CMTU, decidiram fazer uma campanha para combater a comercialização irregular do vale-transporte.

O vale-transporte é concedido aos funcionários das empresas que necessitam de locomoção. O valor que excede 6% do salário base é pago pelas empresas. Ocorre que muitos funcionários que recebem o benefício acabam vendendo o vale-transporte para cambistas que os revendem nas imediações dos terminais de ônibus.

Para quem não sabe, o funcionário pode ser punido com demissão por justa causa. Já os cambistas cometem crime contra a economia popular.

A PM, fiscais da CMTU e do Ministério do Trabalho vão apertar a fiscalização.

2 comentários em “Entidades fazem campanha contra a venda irregular de vale-transporte

  • 25/08/2015, 09:40 em 09:40
    Permalink

    Essas respectivas autoridades têm coisas muitos mais importantes a fazer (e deveriam estar fazendo) do que ficar procurando trabalhandor que vende seus créditos de transporte a que tem direito. O trabalhador vende seu vale-transporte pra pagar a prestação da moto e o combustível que o leva ao trabalho. Ninguém manda manter as passagens de ônibus em Londrina a preços estratosféricos. Ou o trabalhador vai complementar o vale refeição e comer um pouquinho melhor com a venda de seu vale-transporte. Essa punição prevista na lei também é outra besteira impraticável.

    Resposta
  • 25/08/2015, 10:23 em 10:23
    Permalink

    Chega a ser quase constrangedor você descer a São Paulo ou a João Cândido nas entradas do terminal e ser assediado por filas de cambistas. Alguns fazem até cara feia quando você recusa. Fora os cartões sendo jogados pra lá e pra cá.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: