Itália autoriza extradição de Pizzolato. Brasil tem 15 dias para buscá-lo

Governo italiano autorizou a extradição do ex-diretor de marketing do Banco do Brasil, Henrique Pizzolato. O governo brasileiro terá 15 dias para buscá-lo na Itália.

Fundador do PT do Paraná, ex-candidato do partido ao governo do Estado, Pizzolato foi condenado pelo Supremo Tribunal Federal (STF) no julgamento do mensalão a 12 anos e 7 meses de prisão. Ele cometeu os crimes de corrupção passiva, peculato e lavagem de dinheiro, segundo o STF.

Pizzolato fugiu em 2013 do Brasil com um passaporte italiano falso no nome do irmão, Celso, morto em 1978. A defesa de Pizzolato usou como argumento o caso do ativista italiano Cesare Battisti, que teve o pedido de extradição para a Itália negado pelo Brasil. A defesa do ex-diretor do BB apelou para o princípio da reciprocidade, em que a Itália deveria tomar a mesma decisão tomada pelo Brasil. Mas o pedido foi negado. (leia mais)

Um comentário em “Itália autoriza extradição de Pizzolato. Brasil tem 15 dias para buscá-lo

  • 24/04/2015, 19:01 em 19:01
    Permalink

    Larga esta merda pra lá, este ladrão vai querer levar a sobra do mensalão….deixa morrer por la

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: