Justiça bloqueia bens de prefeito por fraude

Foi declarado a indisponibilidade de bens do ex-prefeito de Goioxim, no Centro Sul Paranaense, de três integrantes da Comissão de Licitação, além de um assessor jurídico, um ex-chefe de Departamentos e dois empresários. A decisão atende o pedido feito na ação civil pública ajuizada pela Promotoria de Justiça Cantagalo. O bloqueio é no valor de mais de R$ 415 mil. Os réus estariam envolvidos em fraudes a uma licitação  realizada pela prefeitura em 2011, para comprar materiais de construção  e contratação de empresa e prestação de serviço no ramo. A Promotoria mostra que não houve a correta publicação do edital de licitação. Não teria sido dada a devida publicidade a licitação e depois o julgamento das propostas, sem haver verdadeira competição.

Deixe uma resposta