Perplexidade com a “Moção de Apoio” a quem ofende as mulheres

Elza Correia/Professora e ex-vereadora

Apesar de tudo, não perdi a capacidade de me indignar! Confesso minha perplexidade diante da moção de apoio aprovada pela Câmara de Vereadores de Londrina a um jovem que achincalha e ofende as mulheres nas redes sociais e, por isso, foi demitido da empresa em que trabalhava. Jovem que ignora a luta secular das mulheres do Brasil e do mundo para saírem da invisibilidade e serem reconhecidas como cidadãs de fato e de direito.

O vereador proponente, conhecido por suas declarações de intolerância à diversidade humana, expressa em sua moção – assinada pela maioria dos vereadores e pela única vereadora eleita nesta legislatura (e que, por sinal, preside a Comissão dos Direitos da Mulher) – apoio ao jovem machista, argumentando que ele estaria fazendo valer seu direito de expressão.

Ora, ele nem era nascido quando mulheres do mundo todo também lutavam por esta mesma causa – desde que essa liberdade não fosse usada para cometer crime de racismo e violência contra mulheres, idosos, deficientes físicos, ou ainda para praticar homofobia, xenofobia e desrespeito de qualquer natureza a qualquer ser humano! A mesma Constituição que garante liberdade de expressão, pune os que dela abusam e cometem crime de ofensa a dignidade humana.

Antes que o proponente da moção me condene à fogueira da Inquisição, expresso meus respeitos às mulheres brasileiras e do planeta – que, muito mais do que para carregar um saco de cimento, têm força suficiente para o trabalho braçal nas lavouras de cana e café. Às carregadoras de água do nordeste brasileiro, às caminhoneiras, às operárias do chão de fábrica e às quebradoras de cocos do sertão brasileiro. Às ribeirinhas, índias e quilombolas. E aproveitamos para informar aos desavisados que comparações niveladas pela força física já há muito foram colocadas no arquivo morto. Só desconhecem isso os ignorantes do processo evolutivo da luta das mulheres.

“Brincadeiras” machistas pairam em todos os cantos desta nação. A questão aqui é o que se esconde por trás delas; na verdade, é a necessidade quase paranoica que povoa corações e mentes dos machistas de plantão de desqualificar as mulheres. Enfim, espero que o mesmo vereador não mande também ao Presidente Russo Vladimir Putin uma moção de apoio por ter sancionado, recentemente, lei que descriminaliza violência contra a mulher – que, naquele país, vitima de 12 a 14 mil mulheres anualmente! Prestemos atenção, muita atenção. Podemos estar vivendo a volta da idade média em pleno terceiro milênio!

3 comentários em “Perplexidade com a “Moção de Apoio” a quem ofende as mulheres

  • 16/02/2017, 15:40 em 15:40
    Permalink

    Parabéns!!! Faz falta na Câmara.

    Resposta
  • 16/02/2017, 16:57 em 16:57
    Permalink

    Falta do que fazer. Há muitas coisas mais importantes para se preocupar

    Resposta
  • 18/02/2017, 18:04 em 18:04
    Permalink

    Só pode se indignar quem dignidade tem. A deputada Elza Correa sobram moral e exemplos para combater tamanha barbarie. Meus públicos elogios a Senhora.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: