Psol de Curitiba não aceitará dinheiro de empresas em suas campanhas

O PSOL de Curitiba não aceitará dinheiro de empresas privadas em suas campanhas e ações eleitorais.

De e setembro de 2015 a junho de 2016, serão realizados diversos seminários com o objetivo de formular e atualizar o programa de governo que o partido vai apresentar nas eleições municipais do ano que vem.

Para viabilizar a realização desses seminários, o PSOL está fazendo uma campanha de arrecadação online, com o objetivo de custear as filmagens e ações de comunicação dos eventos, hospedada no site Vakinha.

Essa é a primeira vez que um partido em Curitiba se utiliza desse mecanismo para construção de seus debates programáticos. “Dessa forma, o PSOL está sendo coerente com sua defesa acerca do fim do financiamento empresarial de campanhas eleitorais. Para substituir esse tipo de financiamento, que está associado a diversos casos de corrupção, o PSOL aposta no auto-financiamento e na ajuda de seus apoiadores”, disse o ex-candidato ao governo do Paraná, Bernardo Pilotto.

O primeiro seminário acontecerá já no próximo dia 10 de setembro e será realizado na sede do PSOL, localizada no 13º andar do Ed. Asa, na praça Osório, no centro de Curitiba (R. Voluntários da Pátria, 475). O debate, cujo tema será a avaliação da situação política do país e o papel do PSOL nas eleições, contará com a presença de Gilberto Maringoni, professor da UFABC e candidato a governador de São Paulo pelo PSOL em 2014, de Fabiano Stoiev, professor e militante da Esquerda Marxista, e Luiza Beghetto, advogada e presidente do PSOL-Curitiba.

 

3 comentários em “Psol de Curitiba não aceitará dinheiro de empresas em suas campanhas

  • 31/08/2015, 21:09 em 21:09
    Permalink

    E quem iria dar dinheiro para o Psol? Verba substancial não receberia de nenhuma grande empresa, no máximo uns caraminguás. Daqui pra frente, a lei Moro só vai permitir doações eleitorais para partidos antiPT, ou mais precisamente, para tucanos e seus aliados!!!

    Resposta
  • 01/09/2015, 09:35 em 09:35
    Permalink

    Claro……vão receber do PT, que recebe das empresas….. ser linha auxiliar de outros partidos, fechando os olhos para a corrupção e roubo de verbas públicas com uma capacidade de avestruz, tem seus benefícios.

    Resposta
  • 01/09/2015, 12:12 em 12:12
    Permalink

    Quem tem grana do Mensalão/Petrolão/Empreiteiras e dezenas de empresas parceiras do PT/CUT/Fundos de Pensão pode ser dar ao luxo de não aceitar dinheiro da iniciativa privada. O dinheiro vem muito fácil dos cofres públicos…

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: