Richa Filho está em Londrina para vistoriar obra cheia de rachaduras

O secretário de Infraestrutura e Logística deste glorioso Paraná, José Richa Filho, e o diretor-geral do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná, Nelson Leal Junior, estão em Londrina vistoriando as obras do viaduto da PR-445, com a avenida Dez de Dezembro.

O ministério Público mandou parar parte da obra porque vários pontos apresentam rachaduras dignas de prédios atingidos por terremoto.

O irmãozão do governador Beto Richa, Richa Filho, está com a equipe técnica do DER. A obra deveria estar pronta há mais de um ano, foram vários adiamentos, e desde 2015 começaram a aparecer as rachaduras no viaduto, preocupando os usuários da rodovia.

4 comentários em “Richa Filho está em Londrina para vistoriar obra cheia de rachaduras

  • 11/02/2016, 12:40 em 12:40
    Permalink

    Prezado Sr. Claudio Osti
    Editor-chefe do blog Paçoca com Cebola

    O secretário de Infraestrutura e Logística do Paraná, José Richa Filho, esteve hoje em Londrina para tranquilizar a população sobre a segurança do muro de contenção (e não viaduto, como o Sr. afirma) da Av. Dez de Dezembro com a PR-445, obra que faz parte da duplicação do trecho urbano dessa rodovia.
    A presença do secretário e da direção técnica do DER atesta a seriedade que o governador Beto Richa exige de sua equipe e o respeito dele para com os londrinenses e cambeenses, que há mais de três décadas reivindicam a duplicação do trecho urbano dessa rodovia.
    As rachaduras apresentadas nos muros – e provocadas por baixo suporte do solo – já foram devidamente solucionadas pela empresa construtora, que arcou com os custos dos reparos, feita por empresa especializada e sob a supervisão do DER. Esses reparos incluíram a introdução de cerca de 60 colunas preenchidas com “grout” (massa especial para correção de estruturas) nos aterros dos muros.
    A interrupção determinada pela Justiça refere-se ao acabamento externo dos muros (jateamento), não atingindo as demais intervenções nesse trecho da obra. Estamos seguros de que, de posse dos laudos técnicos que serão apresentados no prazo requerido, a Justiça liberará a continuidade do trabalho.
    Esclarecemos que o atraso da conclusão da obra é consequência da retenção, em 2014, pelo governo federal, de recursos já autorizados e liberados por determinação do Supremo Tribunal Federal. E aproveitamos o ensejo para sugerir ao Sr. que visite o trecho mencionado da obra para comprovar que, ao contrário do que afirma, não apresenta, como jamais apresentou, “rachaduras dignas de prédios atingidos por terremoto”.

    Atenciosamente

    Coordenação da Região Metropolitana de Londrina

    Resposta
    • 11/02/2016, 20:58 em 20:58
      Permalink

      Não sabia que massa corrida era “grout”. Tucanês é chique nos úrtimo…

      Resposta
  • 11/02/2016, 14:35 em 14:35
    Permalink

    Será que o citado na operação Quadro Negro vai visitar o prefeito e conferir se o Kireeff está fazendo tudo direitinho pra entregar o serviço de água e esgoto de Londrina pra Sanepar por mais 30 anos? Bem, o governador citado na operação Publicanos (ô família que gosta de ser citada em operações do Gaeco!) está trabalhando forte pra entregar a Sanepar pro setor privado, provavelmente alguma empreiteira da Lava Jato, né?

    Resposta
  • 11/02/2016, 16:08 em 16:08
    Permalink

    Ele entende de rachas,rachaduras e richaduras,

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: