Sinpro convoca todas as escolas particulares para a greve

O Sindicato dos Profissionais das Escolas Particulares de Londrina e Norte do Paraná – SINPRO LONDRINA está convocando toda sua base para a greve geral do dia 28 próximo. São profissionais de educação como professores e funcionários de instituições de ensino particular de 59 cidades do Norte do Paraná e as professoras dos Centros de Educação Infantil Filantrópicos – os CEI´s.

Faculdades, colégios, escolas, creches e até academias de dança, idiomas, música e dança estão sendo convidados a fechar para o evento por meio de e-mails, redes sociais, mensagens de celular e no site do sindicato. Como preparação para o evento, o Sinpro começou ontem, dia 25, a entrega de comunicado de greve aos pais e alunos de algumas instituições de Londrina como a UniFil e os colégios Ética, Marista, PGD, Pontual, Universitário, entre outros pontos.

Hoje, mais 10 escolas serão visitadas. Pede-se que os pais não levem seus filhos à escola na sexta, por questões de bom senso e segurança. Outra ação é a abertura, a partir desta quinta-feira, de uma Central da Greve, localizada na Avenida Higienópolis, número 311, onde será distribuído vasto material de mobilização como faixas, camisetas, banners e panfletos, além de apoio aos grevistas como café, água e banheiros. “Os direitos trabalhistas estão sendo desmantelados à revelia da população, favorecendo unicamente os empresários. Os profissionais de educação, que já têm os piores salários do país, ainda terão de arcar com a perda dos poucos benefícios garantidos pela Constituição. É contra isso que estamos lutando e fazendo greve”, disse André Cunha presidente do Sinpro Londrina.

4 thoughts on “Sinpro convoca todas as escolas particulares para a greve

  • 26/04/2017, 11:55 em 11:55
    Permalink

    Infelizmente mais uma vez os sindicatos usam os trabalhadores para garantir suas próprias regalias.

    Esta mobilização só tem como objetivo fazer o governo recuar na proposta de acabar com a contribuição sindical.
    E lá vai os pobres servirem de massa de manobra destes irresponsáveis.

    Quando será que o MP vai fiscalizar o uso da fortuna que estes sindicatos arrecadam e que gastam como bem entendem??

    Resposta
    • 26/04/2017, 13:10 em 13:10
      Permalink

      O amigo aí faz justiça ao nick escolhido. Ignorância total. Reduzir a discussão do Projeto 6787/2016 e uma mera disputa pelo imposto sindical é totalmente descabido. O belinatista roxo deveria procurar saber sobre os efeitos da aprovação desse projeto para a vida dos trabalhadores brasileiros. Se esse projeto vier a ser aprovado, seus efeitos serão devastadores não só para a vida profissional de nossos trabalhadores, mas também para toda a economia do país. Uma economia de mercado baseada em salários miseráveis, que fatalmente acontecerá em curto espaço de tempo, será um desastre, inclusive para os empresários. Belinatista roxo (cruz credo!), simplificação como a sua não passa de bobagem falada em botequim pra passar o tempo.

      Resposta
      • 26/04/2017, 21:18 em 21:18
        Permalink

        Vixe Ricardo, o seu amigo belinatista roxo, é muitíssimo mal informado. O fim do imposto sindical não vai apenas prejudicar os sindicatos de trabalhadores, vai também ferrar os sindicatos patronais. Será que os sindicatos patronais vão abrir mão tranquilamente da grana que eles também recebem do Ministério do Trabalho? Duvido! Além dos sindicatos se ferrarem, o próprio governo também vai se ferrar. Muitos sindicatos dão assistência médica e social a seus associados com o dinheiro do imposto sindical. Sem dinheiro para manter esses serviços, lá se vão os trabalhadores engordarem as filas do SUS.

        Resposta
  • 26/04/2017, 15:47 em 15:47
    Permalink

    O Brasil real está acordando. Foi-se o tempo dos passeios dominicais contra a corrupção (só a do PT, contra a do PSDB e do PMDB do Temer nenhum usuário de camiseta amarela não sussurra nenhuma palavrinha de protesto), agora é a vez dos trabalhadores. Mas não são apenas os sindicatos a se mobilizarem contra o ataque aos direitos do povo promovido pelo consórcio Temer/PSDB. A CNBB – Conferência Nacional dos Bispos do Brail – também está mobilizando os verdadeiros católicos contra as “reformas” promovidas pelo governo golpista.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: