Tempos estranhos e o samba do Lula doido

Em Curitiba militantes petistas impediram o trabalho de jornalistas de vários veículos na cobertura da manifestação pró-Lula. O relato é da jornalista e fotógrafa Olga Leiria que estava lá trabalhando para uma agência de notícias e também foi impedida de trabalhar.

Aí os militantes reclamam que a grande mídia não cobriu devidamente o evento que, segundo a polícia militar, não reuniu mais do que cinco mil pessoas.

Eles querem controlar a mídia e depois reclamam do controle da mídia.

É uma neura só!

5 comentários em “Tempos estranhos e o samba do Lula doido

  • 02/05/2018, 10:18 em 10:18
    Permalink

    Li as notícias das manifestações publicadas no UOL e no portal da Globo e não havia nenhuma nota de que o trabalho de seus jornalistas tenham sofrido qualquer restrição. Mas é óbvio que as grandes empresas de comunicação não irão noticiar os eventos organizados pelo PT, partidos aliados e organizações sindicais e populares com a mesma imparcialidade com que noticiam ou noticiaram as mobilizações feitas pelo MBL e associados.

    Resposta
  • 02/05/2018, 12:48 em 12:48
    Permalink

    Na verdade este bando de vagabundos e desocupados são tão ignorantes que não tem noção alguma do que seria interessante para o benefício próprio. Simplesmente agridem quem quer que chegue próximos a eles que não estejam com bandeiras da cut mst e outras aberrações de simpatizantes desta corja. Joga uma carteira de trabalho pra ver se sobra alguém.

    Resposta
  • 02/05/2018, 13:53 em 13:53
    Permalink

    Acho que dá pra resumir bem com esse vídeo:

    https://www.youtube.com/watch?v=wXFdDiiYIuQ

    Já dava pra ter uma idéia do nível de pelegagem do Sindicato dos Jornalistas quando, depois dos jornalistas terem sido agredidos e expulsos dos entornos do Sindicato dos Metalúrgicos no dia da prisão do Lula, o Sindicato soltou aquela nota absolutamente vergonhosa em que em vez de defender os Jornalistas, o Sindicato falou que as agressões eram uma resposta às “grandes organizações” em apoiar o “golpe”, e que isso só seria superado com #LulaLivre.

    Depois temos a pérola do vídeo acima, em que um jornalista da Record (não era nem a “Globo Golpista”) vai cobrir o acampamento do PT e o Presidente do Sindicato dos Jornalistas do RS, Milton Simas já vai lá barrar o repórter, e logo em seguida os militantes petistas já começam a cercar o repórter para intimidar. O presidente de um sindicato de jornalistas intimidando um jornalista.

    Isso só escancara aquela verdade inconveniente de que os sindicatos abandonaram sua função social de defender a classe trabalhadora e viraram apenas tentáculos do PT. Perderam sua legitimidade.

    Resposta
  • 02/05/2018, 14:46 em 14:46
    Permalink

    Se não viu nenhuma restrição deve ser cego…. Petista é foda….

    Resposta
  • 02/05/2018, 14:51 em 14:51
    Permalink

    Freedom for Palocci.

    Freedom for Renato Duque.

    Freedom for Paulo Roberto Costa.

    Freedom for Fernando Baiano.

    Freedom for Marcelo Odebrecht.

    Freedom for Eduardo Cunha.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: