Vai que é mole

Da coluna Carlos Brickmann

Escolher 12 de setembro como data para a Câmara julgar Eduardo Cunha é golpe baixo. Segunda-feira é um dos dias em que o Congresso normalmente não funciona. Sempre há alguns deputados por lá – mas quem estiver irá à posse da ministra Carmen Lúcia na presidência do Supremo Tribunal Federal. E, para cassar Cunha, são precisos 257 votos. Um plenário vazio beneficia Sua Excelência. Se houver pedido de adiamento da sessão, dia 13 não adianta: é dia de plenário vazio. Aí começa o recesso por causa das eleições. E o julgamento de Cunha fica para novembro.

One thought on “Vai que é mole

  • 14/08/2016, 21:21 em 21:21
    Permalink

    Chamar essa armação do Temer / DEM / PSDB para proteger um governo golpista de “golpe baixo” é de uma generosidade sem tamanho do Brickmann. Se essa armação fosse pra proteger algum petista, ele estaria espumando pela boca.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: