A Fazenda do Laranja foi para as mãos da viúva

Por Antonio Santiago

Essa história do laranjal do irmão metralha, Eduardo Bolsonaro, e administrado pelo miliciano Queiróz, me fez lembrar de uma ocorrida no século e milênio passado, em Londrina.

Foi no finalzinho dos anos 1970 e comecinho dos anos 1980 que o fato se deu.

Naquela época, um político populista, adepto da tese do “rouba mas faz”, misturava sua grana com a do erário e na hora de pegar a sua parte se confundia e, na dúvida, ficava com tudo.

Pois bem.

O pilantra comprou uma fazenda e não podia registrá-la em seu nome para não dar bandeira. Então o vivaldino recorreu a um irmão de sua igreja que mediante a um “adjutório” topou ser seu laranja.

Transação feita e tudo corria bem, mas o destino tinha outros planos e o laranja partiu antes do combinado em um acidente de carro.

Viúva, a “conje”, disse um sonoro NÃO ao famoso político quando este lhe procurou querendo a fazenda que ela tinha herdado do falecido marido.

Pois é! Ladrão que rouba ladrão, tem cem anos de perdão.

Leia Também

Câmara de Rolândia aprova criação de diversos cargos para contratar assessores

Pensa numa ligeireza ligeira. Em apenas alguns minutos a Câmara de Vereadores de Rolândia aprovou,...

Traiano: "Farinha pouca, meu pirão primeiro"

Aliás, outro  tucano adepto do velho ditado: “Farinha Pouca Meu Pirão Primeiro”, o presidente da...

Campeonato Paranaense poderá ser transmitido pela TV Assembleia

Da Assessoria A diretoria da Federação Paranaense de Futebol (FPF) apresentou à Assembleia Legislativa do...

Comente!

guest
6 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Amigo do Conje
Amigo do Conje
2 anos atrás

Essa área fica para as bandas da Estrada da Cegonha e recentemente foi a Leilão.

Fazendo História
Fazendo História
2 anos atrás

Aconteceu em Londrina Santiago.
Foi aí.

Osvaldo Vicente Costa
Osvaldo Vicente Costa
2 anos atrás

Me recordo desse caso,apesar de não ser oficial,muita gente boa na época jurou que era verdade.

Fernando
Fernando
2 anos atrás

Conheço essa história . Figurinha carimbada…Londrina adora essa gente ,vive se ferrando na mão deles mas adora …

Satanás
Satanás
2 anos atrás

Sorte da viúva porque, naquela época, não tinha político aliado de miliciano. Fosse hoje, ela devolvia essa fazenda correndinho…

Fazendo História
Fazendo História
2 anos atrás

É de uma família de políticos que comprou também um apartamento mobiliado em Curitiba, no tal Champagnat e Bigorrilho, no caixa 2 e o filho do dito cujo não quis saber e colocou o apartamento no inventário, após a morte do vendedor..
Estão na Justiça – ele é o espólio da Segunda viúva do dirigente sindical empresarial e ex senador do Lerner.
Já a mulher que vive no apartamento jura que é dela, mas nunca colocaram na declaração de bens, nem ela ou a outra parte da família de políticos de Londrina.

Buscar

Apoie o Blog

Paçoca TV

Herança Digital. Quem tem direito a ficar com seus seguidores e seus conteúdos na internet?
Herança Digital. Quem tem direito a ficar com seus seguidores e seus conteúdos na internet?
20:40

Paçocast

Enquetes

Nenhuma enquete aqui no momento, mas fique atento! Em breve novas enquetes no Paçoca com Cebola!
Barra Lateral 01
Barra Lateral 02
Barra Lateral 03
Barra Lateral 04