Exigimos um projeto para o Brasil e não um projeto de poder partidário

Valter Orsi

Um dos pilares que sustentam a democracia é a alternância no poder. Temos acompanhado com atenção este momento da política brasileira onde um grupo está deixando o poder e outro está assumindo.

Esta transição será dolorosa por vários motivos.

O PT quando assumiu o poder há 16 anos criou uma estrutura dentro de todas as camadas do setor público para se perpetuar no poder. O próprio ex-ministro chefe da Casa Civil, José Dirceu, dizia para quem quisesse ouvir que o projeto do PT era permanecer no poder por pelo menos 20 anos.

O Partido dos Trabalhadores não fez um projeto para o Brasil. Fez um projeto para o partido. Foram várias as ações visíveis. Organizou um núcleo político para o comando; cooptou partidos distribuindo benesses – como ficou comprovado com o Mensalão e também com o Petrolão – para atuar na periferia política dando sustentação ao governo; inflou todos os setores do governo com cargos para a militância para manter o controle das instituições públicas; apadrinhou sindicatos, centrais sindicais, movimentos sociais, Ongs e até a União Nacional dos Estudantes, com verbas para sua organização e disseminação do pensamento petista.

Todo este aparelhamento trouxe o País à situação que estamos hoje: um déficit fabuloso – o governo já assume R$ 170 bilhões -; inflação de dois dígitos; PIB negativo; milhares de empresas fechando; 11,5 milhões de desempregados.

O governo interino assumiu com algumas boas intenções e cometendo muitos dos erros de seus antecessores. Foram nomeados pelo presidente interino Michel Temer ministros com ficha suja que não conseguiram permanecer duas semanas no cargo quando as denúncias dos crimes cometidos foram divulgadas pela mídia. Num momento tão delicado da política brasileira, é obvio que é necessário todo o cuidado nas nomeações para que a credibilidade do novo grupo não se evapore.

Apesar de tudo, é preciso otimismo.

A Operação Lava Jato mostrou que o País está mudando. Grandes empresários e políticos foram presos, condenados e já estão cumprindo pena. É um alento para todos nós que queremos um Brasil melhor.

Este processo todo, porém, poderia ser menos traumático se instituições como o Supremo Tribunal Federal, por exemplo, cumprissem com agilidade a sua função. Quando a Justiça tarda, ela falha. Há dezenas de processos contra políticos com foro privilegiado que estão nas mesas de juízes do STF.

Se o STF cumprisse sua função com a celeridade que o momento exige, muitos destes políticos que hoje infestam o Congresso, estariam banidos da vida pública, o que seria um alívio para todos nós.

Nós também precisamos participar deste processo. Não podemos esmorecer. Só houve mudança porque fomos às ruas, porque nos mexemos e mostramos a nossa cara. O governo Temer precisa entender isso. Não temos tempo para mais bobagens. O País precisa voltar aos trilhos.

Valter Orsi é Presidente do Sindimetal Londrina

5 comentários em “Exigimos um projeto para o Brasil e não um projeto de poder partidário

  • 06/06/2016, 13:47 em 13:47
    Permalink

    O escriba do texto ficou escandalizado por que o José Dirceu disse que o PT pretendia ficar pelo menos 20 anos no governo? Então ele deve estar também escandalizado com seu partido, o PSDB, que está no governo de São Paulo há mais de 20 anos e luta bravamente para ficar mais 20, mesmo com denúncias de corrupção que não diferenciam em nada do petrolão. Não fosse o golpe, o PT ficaria com certeza mais de 20 anos no governo porque foi o único, depois do fim da ditadura militar, a promover o acesso de milhões de brasileiro pobres a uma classe social superior. O resto é balela.

    Resposta
    • 06/06/2016, 16:30 em 16:30
      Permalink

      Ia responder ao autor do texto, mas nem precisa, você José, já disse o que ele precisava ouvir. Só acrescentando que no Paraná, o PSDB está no governo há quase 6 anos e o que se vê em termos de corrupção, incompetência e sangria do povo via impostos estaduais e tarifas é sem precedentes. Mas sobre o Paraná, para ele, está tudo bem né? Hipocrisia tem limites.

      Resposta
  • 06/06/2016, 19:21 em 19:21
    Permalink

    Só para esclarecer fantasias: Estima-se que Portugal tenha levado 800 mil quilos de ouro puro em barras do Brasil durante o tempo colonial. Fazendo-se a conta pelo valor do ouro hoje , 40 dólares/grama, da 32 Bilhoes de Dólares. Ao valor do Dólar de hoje, 112 BILHÕES de Reais. O déficit que a Dilma deixou é de 172 Bilhões, ou seja: A Dilma e o PT ARRASARAM O BRASIL MUITO MAIS QUE OS PORTUGUESES conseguiram pilhar em séculos de colonização..

    Resposta
  • 07/06/2016, 09:01 em 09:01
    Permalink

    Eu só quero saber sobre o Pato.
    CPMF, maior taxa de juros do planeta, bolsa negativa, criação de 14.000 cargos, aumento para o judiciário superior a dois anos de bolsa família.
    Diga lá: bateste e incentivaste farta bateção de panelas para isso?
    Nem um pio, um quac que seja, sobre isto?

    Resposta
  • 07/06/2016, 09:54 em 09:54
    Permalink

    Sr. Valter Orsi, a democracia lhe dá o direito de falar as besteiras que quiser, mas a continuar assim falando o que quer, cada vez mais o povo vai percebendo qual é o seu lado e a quem o Senhor serve e deseja continuar servindo. No déficit de 170, 5 que o senhor menciona já estão embutidos os 58 bi de aumento que foram concedidos aos 3 poderes como pagamento pelo GOLPE? Digo isso porque a Presidenta legítima, SEM GOLPE, a Dilma disse que o déficit chegaria a 90 bi. E eu e o Senhor sabemos como essas coisas são manipuladas quando se quer dar uma aparência de legitimidade a um GOLPE.

    Resposta

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: